Está aqui

Está aqui

  • Alim Qasimov.
    AKDN
  • Sirojiddin Juraev.
    AKMI
  • Alim Qasimov e sua filha Faragana Qasimova,
    Sebastian Schutyser / AKMI
  • Rauf Islamov.
    AKDN
Mestres Clássicos do Azerbaijão e do Tajiquistão atuam em Wigmore Hall, Londres

Londres, Reino Unido, 14 de Julho de 2016 -"Mestres Clássicos do Azerbaijão e do Tadjiquistão" - teve hoje lugar o segundo concerto de uma série de três no prestigiado Wigmore Hall de Londres, intitulada "As Outras Músicas Clássicas". O concerto, coproduzido pela Iniciativa Aga Khan para a Música (AKMI), reuniu o virtuoso de instrumentos de cordas tajiques Sirojiddin Juraev e o lendário cantor azeri Alim Qasimov, a sua filha a vocalista Fargana Qasimova, e o Qasimov Ensemble, que acompanha os dois vocalistas com instrumentos tradicionais do Azerbaijão.

"As Outras Músicas Clássicas", com música de diferentes regiões do mundo muçulmano, foi lançado em Março de 2016 e tem origem no título do livro homónimo editado pelo crítico musical britânico Michael Church e publicado em 2015 pela Boydell Press com o apoio da AKMI. O volume editado por Church engloba uma pesquisa de 15 "Grandes Tradições" de música clássica de todo o mundo, das quais a música clássica europeia é apenas uma. As outras incluem os sistemas clássicos de raga do norte e do sul da índia; o shashmaqom da Ásia Central; o dastgah clássico persa; e o maqam clássico do mundo árabe.

Alim Qasimov é o intérprete mais conhecido do mundo em língua mugham, o “dialeto” azeri de um vasto âmbito de música cantada e instrumental sofisticada que vem evoluindo há pelo menos um milénio no Mediterrâneo Oriental, Iraque, Irão, Azerbaijão, Norte de África e Ásia Central. Sirojiddin Juraev, nascido e criado perto da cidade de Khujand, no Vale de Ferghana, no norte do Tajiquistão, é um mestre do mesmo âmbito de música cantada e instrumental, mas no seu "dialeto" tajique e uzbeque, conhecido como maqom. Ao facilitar um encontro musical entre Sirojiddin Juraev e Qasimovs, a Iniciativa Aga Khan para a Música pretende retomar ligações vestigiais entre o mugham e o maqom e, por conseguinte, entre duas tradições musicais congruentes culturalmente ligadas por raízes históricas comuns que remontam à época conhecida como a Idade de Ouro do Islão, que floresceu na Bagdade medieval no tempo do 'Califado Abássida'.

"Estou grato à Iniciativa Aga Khan para a Música pela oportunidade de explorar a criatividade musical transcultural a um nível profundo através desta colaboração", disse Sirojiddin Juraev acerca da sua atuação em Wigmore. “Este é apenas a mais recente de uma longa série de atividades - digressões, seminários, gravações e masterclasses - patrocinadas pela AKMI, as quais expandiram os meus horizontes musicais e me puseram em contacto com alguns dos grandes músicos do nosso tempo.” Juraev, um mestre do dutar de duas cordas e outros instrumentos de cordas indígenas tocados no Tajiquistão, foi um dos oito estudantes que completaram um rigoroso curso de cinco anos em música clássica tajique na Academia de Maqom, em Dushanbe, Tajiquistão, um projeto educacional inovador patrocinado pela AKMI. Juraev tornou-se um dos principais intérpretes de música tradicional do Tajiquistão. Ele é também um compositor ativo, tendo a sua atuação em Wigmore Hall incluído várias das suas composições e arranjos originais.

A AKMI trabalha com Alim Qasimov e Fargana Qasimova desde 2005, apresentando-os em prestigiadas salas de espectáculos em todo o mundo, assim como no CD-DVD “Alim e Fargana Qasimov: Canções Espirituais do Azerbaijão”, que inclui o sexto volume da antologia de 10 CD-DVD “A Música da Ásia Central”, lançada pela Smithsonian Folkways Recordings e coproduzida pela Iniciativa Aga Khan para a Música.

“É um privilégio para a Iniciativa Aga Khan para a Música colaborar com o Wigmore Hall na curadoria e produção de As Outras Músicas Clássicas”, disse Fairouz Nishanova, Diretor da Iniciativa Aga Khan para a Música. “Os excepcionais músicos das culturas muçulmanas que vamos, em conjunto com o Wigmore, apresentar ao público de Londres reafirmam a criatividade musical, a espiritualidade e a inovação como uma das maiores contribuições do Islão para a civilização mundial.”

O terceiro e último concerto da série "As Outras Músicas Clássicas" terá lugar no dia 2 de Dezembro de 2016. Intitulado “Música Contemporânea das Extremidades da Rota da Seda”, o concerto irá contar com o mestre chinês de pipa Wu Man, o cantor e compositor uigur Sanubar Tursun e o saxofonista e compositor sírio Basel Rajoub e o seu Soriana Project.