Cidades históricas

Está aqui

Está aqui

AKDN e

Cidades históricas

O Programa Aga Khan para Cidades Históricas (AKHCP) realiza projetos de renovação urbana em centros históricos que estimulam o desenvolvimento social, económico e cultural para melhorar as vidas e promover modelos de autossustentabilidade. De momento, o Programa está a realizar projetos complexos, que incluem o restauro e a conservação, a construção de parques e jardins, melhorias urbanas, planeamento mestre e operações das tradições culturais no Afeganistão, Egito, Índia, Mali, Malásia e Paquistão. Concluiu projetos na Bósnia-Herzegovina, República do Quirguistão, Espanha, Síria, Tajiquistão e em Zanzibar.

A AKDN realiza projetos de reabilitação urbana e rural, que incluem a recuperação de estruturas históricas, criação e reabilitação de espaços públicos, parques e jardins e apoia projetos de modernização e planeamento ao nível comunitário. As memórias descritivas individuais vão para além do mero restauro técnico para lidar com questões de contexto social e ambiental, reutilização adaptativa, sustentabilidade institucional e formação.

Mais

No Cairo, por exemplo, a construção do Parque Al-Azhar de 30 hectares numa cidade que tem muitos poucos espaços verdes atrai cerca de dois milhões de visitantes por ano. O Parque de 30 milhões de dólares, um presente de Sua Alteza à cidade do Cairo, não só gera fundos suficientes para a sua própria manutenção, mas tem provado ser um potente catalisador para a renovação urbana no distrito vizinho de Darb al-Ahmar, outrora um dos distritos mais pobres na cidade.

Em Deli, o Túmulo de Humayun, no Sunder Nursery, o Projeto de Renovação Urbana Hazrat Nizamuddin Basti combina um projeto de património cultural com iniciativas socioeconómicas. O objetivo geral do projeto é melhorar a qualidade de vida das pessoas na área e também criar novos espaços verdes para a população de Deli. A criação do Museu Sítio centrado no património mughal será um modelo para locais de património na Índia.

No Afeganistão, uma série de esforços de conservação, melhoria das condições de vida, programas de desenvolvimento comunitário e iniciativas de planeamento têm sido implementados em vários bairros da antiga cidade de Cabul devastada pela guerra, nomeadamente o restauro dos Jardins de Babur, o Mausoléu de Timur Shah e os projetos de renovação urbana no bairro de Asheqan wa Arefan. Até à data, foram concluídos mais de 120 projetos em Cabul, Herat e Balkh.

Do Afeganistão a Zanzibar, da Índia ao Mali, estas iniciativas são concebidas para otimizar o poder transformador único da cultura para melhorar as condições socioeconómicas em muitas populações mais pobres, comunidades que frequentemente têm um vasto património cultural, mas vivem em pobreza.

>