Está aqui

Está aqui

Uma num milhão: a história de Zahida

Segundo a Organização Mundial da Saúde, dois terços das mortes maternas e neonatais no mundo em desenvolvimento são evitáveis, mas certas barreiras como o número de profissionais de saúde, o isolamento, a má nutrição e a pobreza impedem o acesso a intervenções eficazes e comprovadas.

Um relatório de 2014 do Fundo de População das Nações Unidas descobriu que os investimentos em obstetrícia poderiam representar um retorno 16 vezes superior ao investimento. As parteiras estão frequentemente na linha de frente dos cuidados de saúde nos países em desenvolvimento, prestando cuidados cruciais centrados no paciente a mulheres e às suas famílias durante o parto e apoiando as famílias durante a gravidez e após o parto.

A Rede Aga Khan para o Desenvolvimento há muito que reconheceu este potencial e tem dedicado recursos significativos à formação e ao apoio às parteiras em África e na Ásia. Isso inclui a criação da Escola de Enfermagem e Obstetrícia da Universidade Aga Khan há mais de 30 anos.

Assista a este vídeo “Uma num milhão: a história de Zahida” para saber mais acerca do apoio por parte da AKDN às parteiras, como Zahida no norte do Paquistão, que tem levado a melhorias drásticas na saúde das mulheres e das crianças.