Está aqui

Está aqui

  • Mintimer Shaimiev, Conselheiro de Estado da República do Tartaristão, a discursar durante a cerimónia do Prémio Aga Khan para a Arquitetura 2019.
    AKDN / Akbar Hakim
Cerimónia de Apresentação do Prémio Aga Khan para a Arquitetura 2019

 

Sua Alteza

Estimado Príncipe Karim Aga Khan

Ilustres participantes da Cerimónia

Caros amigos,

A capital do Tartaristão recebe a Cerimónia do mundialmente famoso Prémio Aga Khan para a Arquitetura, que tem como objetivo preservar e proteger monumentos históricos e arquitetura paisagística. É um evento verdadeiramente marcante para todos nós.

Antes de mais, permitam-me expressar a minha mais profunda gratidão em nome do Presidente da República do Tartaristão, Rustam Minnikhanov e em meu nome pela consideração demonstrada pelo programa de desenvolvimento de espaços públicos implementado pela república e por nos ter sido dado o direito de organizar esta cerimónia em Kazan.

O Tartaristão multinacional e com um desenvolvimento sustentável está a ser cada vez mais a sede de grandes fóruns internacionais realizados na Federação Russa. Olhamos para esta tendência como a prova de que estamos no caminho certo com as transformações que estão a acontecer na República para o bem-estar da população.

Seguimos o rico património histórico e cultural do nosso povo, e a sua contribuição para o património comum de toda a humanidade. Damos especial atenção à preservação da paz e da harmonia entre as várias etnias e religiões, e à revitalização da espiritualidade. Os santuários muçulmanos da antiga Bolgar, os locais ortodoxos da cidade-ilha de Sviyazhsk e o Kremlin de Kazan têm para nós o mesmo valor e importância. Estes três locais históricos estão inscritos na Lista do Património Mundial da UNESCO. Este trabalho, como já afirmei várias vezes, é feito em toda a República de todo o coração, "de alma a alma".

Aproveitando o facto de termos o prazer de contar, na cerimónia desta noite, com a companhia da ex-Diretora-Geral da UNESCO Irina Bokova e da Diretora da Rossotrudnichestvo, a ex-representante permanente da Rússia na UNESCO, Eleanora Mitrofanova, gostaria de lhes agradecer em nome do povo do Tartaristão pela sua cooperação proveitosa na recuperação do património histórico. Hoje em dia, continuamos a ter um entendimento construtivo com a nova liderança da UNESCO e com os seus institutos.

Quero referir que a Fundação de “Revitalização” da República, cujo Conselho de Administração é por mim presidido, completou este ano um projeto de nove anos (2010-2018) de revitalização de monumentos históricos na antiga cidade de Bolgar e na cidade-ilha de Sviyazhsk. Mais recentemente, iniciámos um projeto para criar complexos educacionais multilíngues, nos quais as crianças serão educadas em três línguas: russo, tártaro e inglês.

Ficamos muito satisfeitos por saber que Sua Alteza, enquanto figura pública e alguém que fundou muitas instituições de ensino em todo o mundo, se preocupa bastante com estes assuntos. Sua Alteza disse um dia: "Vivemos hoje numa sociedade de conhecimento na qual o acesso à educação e à investigação de boa qualidade leva ao desenvolvimento sustentável." Nós partilhamos completamente essa ideia. Para além disso, o senhor está a implementar grandes projetos filantrópicos, educacionais e humanitários e a apoiar indivíduos proativos e criativos, independentemente da sua nacionalidade ou religião. A sua missão de manutenção da paz, o seu compromisso de aproximar as civilizações e de conseguir a união na diversidade estão em consonância com os nossos objetivos, particularmente a nível pessoal, enquanto Enviado Especial da UNESCO para o Diálogo Intercultural. Essas mesmas ideias estiveram no centro das atenções durante o importante e bastante divulgado Fórum Kazan, que organizámos em Setembro do ano passado.

Muitos dos projetos implementados no Tartaristão têm como objetivo abordar os problemas de vida mais relevantes para a população. Estes programas focam-se na erradicação do problema das habitações em ruínas, na gaseificação contínua e no desenvolvimento das TI nos povoados e aldeias da república, na construção de estradas e em muitas outras iniciativas.

A iniciativa de 2015 do Presidente do Tartaristão Rustam Minnikhanov de implementar o Programa para o Desenvolvimento de Espaços Públicos tornou-se um valioso prolongamento das nossas pretensões. Hoje, existem belos parques e praças em todas as principais cidades e regiões da república. São lugares onde todos encontrarão algo a seu gosto, onde as pessoas se irão sentir confortáveis e seguras.

É um trabalho bastante importante e desafiante, que não pode ser feito sem profissionais. Deste modo, oferecemos formação contínua aos especialistas, trabalhamos com artesãos e empresas locais, o que nos permite usar os recursos de uma forma mais eficiente, desenvolver a economia local e criar novos empregos. Tudo isto é levado a cabo por uma equipa jovem e ambiciosa que trabalha em benefício da população do Tartaristão - e eles sentem isso.

Muito foi alcançado ao longo de cinco anos. Foram construídos mais de 330 (trezentos e trinta) terraplenos, avenidas, praças, parques , e as obras em outros 60 locais serão contratadas em breve. O desenvolvimento de espaços públicos confortáveis mostra, acima de tudo, a nossa preocupação e cuidado pela população. Isso produz amor e respeito pela terra natal.

Caros participantes da cerimónia,

É, para nós, uma grande honra e prazer receber o Prémio Aga Khan para a Arquitetura, em conjunto com outros cinco projetos relevantes do Bangladesh, Palestina, Emirados Árabes Unidos, Senegal e Bahrein.

Esta distinção dá-nos a confiança de que estamos a seguir o caminho certo e inspira-nos a desenvolvermo-nos mais. Atualmente, está a ser lançado na República um novo projeto de três anos, de paisagismo nos terrenos à volta de blocos de apartamentos, para que possam também tornar-se um oásis de conforto, algo que nos falta nas zonas metropolitanas.

Sua Alteza, consideramos este prémio uma forte validação de todas as atividades multifacetadas realizadas na República, sempre no interesse do povo. Muito obrigado! Bik zur rәkhmәt!

Para concluir, quero dizer que estamos disponíveis para colaborar com o Fundo Aga Khan para a Cultura. Atualmente, os cientistas da Academia de Ciências da República do Tartaristão e da Universidade Federal de Kazan estão ativamente envolvidos no estudo científico da Grande Rota da Seda e da Grande Rota do Volga. Desde o início da década de 2000, têm sido realizadas conferências científicas, seminários e mesas-redondas acerca deste tema. O tema da Grande Rota da Seda também é relevante para o Tartaristão. Os cientistas determinaram que os corredores do Volga, do Cáucaso e da Sibéria são os mais importantes para a Federação Russa, e nós iniciámos uma colaboração ativa com os países da Ásia Central - Cazaquistão, Uzbequistão, Quirguistão, Tajiquistão e Turquemenistão. Em 2018, o nosso representante especialista participou e fez uma apresentação na V (quinta) reunião do Comité de Coordenação dos países participantes na proposta transfronteiriça da Grande Rota da Seda da UNESCO, a qual reúne mais de 12 (doze) países. Até ao final deste ano, está agendada para o Irão uma VI (sexta) reunião do Comité Coordenador.

Devido ao facto de o Tartaristão possuir especialistas e académicos altamente qualificados, peritos reconhecidos nos institutos da UNESCO, Sua Alteza, nós poderíamos realizar um trabalho conjunto de desenvolvimento de um projeto para estudar corredores específicos da Grande Rota da Seda. Espero que encontremos uma base de entendimento para a implementação de vários outros projetos que visem atingir os nobres objetivos que temos em comum!

Desenvolver e prosperar. Хәрәкәттә - бәрәкәт! (tártaro)