Está aqui

Está aqui

  • Os vencedores do Concurso de Empreendedorismo Grand Open House 2019 receberam 5 milhões de xelins ugandeses (1.230 euros).
    Courtesy of Campus Bee
Fundo Aga Khan para o Desenvolvimento Económico
O Diamond Trust Bank estabelece parceria com o Programa Aga Khan de Empreendedorismo para estimular a criação de empregos

No Uganda, o Diamond Trust Bank Ltd (DTB) desenvolveu um programa para estimular as competências de empreendedorismo na Escola Aga Khan para alunos do ensino primário e secundário, com o objetivo de ajudar os alunos do ensino secundários e das instituições de ensino superior a tornarem-se criadores de emprego.

No âmbito desta iniciativa, a DTB patrocinou o Concurso de Empreendedorismo Grand Open House 2019, que incentiva os alunos a explorar oportunidades para se tornarem criadores de emprego, em vez de candidatos a emprego. O programa deste ano teve como objetivo ensinar os alunos a desenvolver propostas e planos de negócios desconhecidos da maioria dos empreendedores inexperientes.

Discursando durante uma exposição, Ronald Kasaanya, da DTB, explicou: “Uma coisa é ter uma ideia de negócio e outra é desenvolver uma proposta e um plano de negócios. Hoje, no Uganda, a maioria das empresas não chega a comemorar o seu primeiro aniversário simplesmente porque os proprietários nunca têm planos de longo prazo para essas empresas.”

O Programa Aga Khan de Empreendedorismo também analisou os planos financeiros desenvolvidos pelos estudantes para os seus negócios, um componente vital para o sucesso.

Kasaanya disse que a DTB está entusiasmada por fazer parte desta iniciativa, referindo que os tempos mudaram e que os alunos têm de mudar a sua mentalidade, da noção de estudar para conseguir emprego para a noção de estudar para criar oportunidades. "Isto vai ao encontro da nossa campanha de RSE de devolver à comunidade, especialmente à geração mais jovem, pois são eles os futuros líderes desta nossa grande nação".

Os estudantes desenvolveram negócios interessantes, incluindo negócios de cogumelos, padarias, empresas de tecnologia e empresas agrícolas. Eles foram obrigados a apresentar as suas ideias durante a exposição, ajudando-os a treinar outra competência vital para as pequenas empresas.

Os vencedores receberam 5 milhões de xelins ugandeses (1.230 euros) para desenvolver ainda mais as suas propostas. Os alunos e os pais foram incentivados a continuar com estas ideias de negócio, mesmo após a competição, visto que todos os alunos participantes tinham potencial para se tornarem verdadeiros proprietários de negócios.

Este artigo foi adaptado de uma publicação no Campus Bee.