Está aqui

Está aqui

  • O objetivo do Silk Road Project ligar os bairros do mundo, que reúnem artistas e público em todo o mundo.
    AKDN / Gary Otte
Colaboração com o Silk Road Project
Yo-Yo Ma e os Silk Road Ensemble dão um concerto na Ásia Central em parceria com a Iniciativa Aga Khan para a Música

Em 2003, o AKMI ofereceu a Yo-Yo Ma e aos Silk Road Ensemble uma digressão de nove dias na Ásia Central, que incluiu concertos e ateliers em Bishkek, Almaty e Dushanbe. Recentemente, a parceria expandiu-se para desenvolver programas de multimédia para uma nova “Iniciativa do Museu”, na qual projetos de arte visual associam-se a tradições de literatura oral e música do mundo através de espetáculos, exposições e eventos educativos em alguns dos principais museus a nível mundial.

Foram apresentados programas de multimédia recentes no Peabody Essex Museum em Salem, no Massachusetts em janeiro de 2004 e, mais recentemente, na British Library em Londres, que acompanhou a exposição “The Silk Road: Trade, Travel, War and Faith”. Visite o Website Silk Road Project.

Apresentação da digressão dos Silk Road Ensemble e da Iniciativa Aga Khan para a Música

Entre 26 de abril e 2 de maio de 2003, Yo-Yo Ma e os Silk Road Ensemble deu master classes e concertos no Cazaquistão, na República do Quirguistão e no Tajiquistão, como parte de um programa abrangente realizado pela Iniciativa Aga Khan para a Música para preservar e promover música tradicional. Após alguns concertos aclamados pela crítica na América do Norte e na Europa, Yo-Yo Ma e o Ensemble levaram a sua fusão única das tradições antigas da Silk Road e da música clássica ocidental para o centro da Silk Road.

O Silk Road Project é liderado pelo conceituado violoncelista Yo-Yo Ma em coordenação com uma equipa conceituada de professores, músicos e artistas a nível mundial. Os programas na Ásia Central contam com a presença de Yo-Yo Ma e os Silk Road Ensemble, um coletivo de músicos cujas carreiras incluem música clássica, folk e música pop, interpretam temas encomendadas por compositores de países da Rota da Seda, incluindo a Arménia, Azerbaijão, China, Coreia do Sul, Irão, Mongólia, Turquia e Uzbequistão. Vão ser também interpretadas obras-primas de compositores ocidentais inspiradas pela arte e música do Oriente.