Está aqui

Está aqui

  • A Orquestra Gulbenkian e os Mestres Músicos celebram a diversidade no concerto dos Prémios Aga Khan para a Música 2019, Lisboa, Portugal, 29 de Março de 2019.
    AKDN / José Fernandes
Prémios Aga Khan para a Música
Celebração do Dia Mundial da Música 2019

As salas de concerto acusticamente dinâmicas da Fundação Calouste Gulbenkian de Lisboa proporcionaram um cenário exuberante durante a celebração inaugural dos Prémios Aga Khan para a Música, que decorreu entre 29 e 31 de Março de 2019, na presença de Sua Alteza o Aga Khan, do Príncipe Amyn Aga Khan e de Sua Excelência Marcelo Rebelo de Sousa, o Presidente de Portugal, a qual juntou músicos e amantes de música de todo o mundo. Os Prémios para a Música distinguem a criatividade e o potencial excecionais, e o empreendedorismo nas áreas das atuações musicais, criação, educação, preservação e revitalização em sociedades de todo o mundo nas quais exista uma presença significativa de muçulmanos. De um grupo de cerca de 300 nomeados, o Grande Júri dos Prémios selecionou nove premiados e 14 finalistas na categoria de Desempenho para serem distinguidos com prémios, troféus e bolsas de desenvolvimento profissional. Por ocasião do Dia Mundial da Música, a secretaria dos Prémios para a Música pediu aos premiados que refletissem acerca do significado dos Prémios. Abaixo estão as versões editadas das suas respostas.

Franghiz Alizadeh (Azerbaijão), vencedora na categoria de Criação Musical
"Enquanto compositor, foi uma grande honra receber o prémio na área da criação musical. Em tempos difíceis para todo o mundo muçulmano, os Prémios para a Música fazem um ótimo trabalho de aproximação de diferentes países, nações, religiões e culturas. Tendo como base as ricas tradições culturais centenárias dos povos do Oriente, os Prémios para a Música têm um grande impacto através do apoio a uma partilha mutuamente enriquecedora de ideias criativas procedentes de povos com diferentes vocações e visões de mundo."
Dariush Talai (Irão), vencedor na categoria de Contribuições Importantes e Duradouras para a Música
"Numa altura em que tudo na música parece tão fácil, quando existe uma pressão para se ser imediatamente bem-sucedido, quando há tão pouco tempo para aprofundar, e quando a popularidade na Internet é o mais importante, este prémio é para mim um incentivo para continuar a minha jornada rumo às fontes desta música [persa], e continuar a transmiti-la em toda a sua abundante e infinita riqueza."
Artyom Kim (Uzbequistão), diretor do Omnibus Ensemble, vencedor na categoria de Educação Musical.

"A cerimónia dos AKMA disponibiliza um fórum internacional para indivíduos e instituições que estão a moldar o futuro da música, tanto através de novas conceções para o seu desenvolvimento como através da implementação destes conceitos na própria atividade musical. É importante que os pensadores e artistas debatam as suas ideias com as ideias de outros colegas de todo o mundo - que saiam dos seus mundos herméticos para uma maior comunidade artística internacional. Para os laureados, estes prémios trazem reconhecimento internacional que se poderá traduzir em melhores condições de trabalho nos seus próprios países. Durante o processo de seleção dos vencedores, o júri investigou a situação atual da música e estabeleceu uma orientação artística, estética e ética para a comunidade artística global. Quando se estuda o trabalho criativo de outra pessoa, uma pessoa aprende e torna-se espiritualmente mais rico."

Badiaa Bouhrizi (Tunísia), vencedora na categoria de Inclusão Social

"Os guardiões da sabedoria antiga dentro da arte do som merecem ser reconhecidos e recompensados pelos seus feitos extraordinários. São muito mais do que simples representantes de formas de exotismo sónico, a sua arte é crucial e está correlacionada com a sobrevivência da Mãe Terra."
 

akmi-akma-2019-sangareah_22520_r.jpg

Oumou Sangare, laureate in the Distinguished and Enduring Contributions to Music Domain, performing at the concert gala, 31 March.
Copyright: 
AKDN / Akbar Hakim
Oumou Sangaré (Mali), vencedora na categoria de Contribuições Importantes e Duradouras para a Música

"O apoio continuado que a Iniciativa Aga Khan para a Música tem proporcionado à música é uma verdadeira dádiva. Com a criação dos Prémios para a Música, eles estão a proporcionar à música a visibilidade e o reconhecimento ao mais alto nível, e isso cria uma estrutura para colaborações e grandes vibrações musicais." 

Ballaké Sissoko (Mali) vencedor na categoria de Contribuições Importantes e Duradouras para a Música

 "Receber este prémio é, antes de mais, uma honra para o artista galardoado, a quem é concedida a deliciosa sensação de ser distinguido pelo mundo que o rodeia e lhe oferece um sério reconhecimento por anos de esforço e trabalho. No meu caso, é um prazer e uma honra ainda maior ser o primeiro intérprete de kora do Mali a receber este prémio. Muitas pessoas neste mundo não sabem o que é uma kora, e o facto de receber este prémio faz incidir uma linda luz sobre a kora. É muito importante que este instrumento ancestral permaneça na tradição cultural do meu país e que a música de kora seja divulgada por outros países à volta do mundo para as futuras gerações."

Mustafa Said (Egito), vencedor na categoria de Desempenho Musical
"Tanto quanto sei, este é o primeiro prémio atribuído a intérpretes da música modal clássica [maqām]. Para mim, ele representa o reconhecimento de uma grande tradição que foi quase totalmente ignorada e negligenciada durante quase um século. Esta música modal clássica evoluiu no Egito e nas regiões vizinhas - uma área que está hoje dividida em muitos países onde o nacionalismo e o racismo fizeram as pessoas esquecerem o seu passado unificado. Sinto-me mais do que honrado em tentar trazer de volta esta música, não como um “museu”, mas como um formato vivo, e continuar a compor e a transmitir estas música às novas gerações que sejam capazes de compor e executar e manter esta música viva como uma arte contemporânea."