Está aqui

Está aqui

  • Ao investir em instituições comunitárias como os grupos de poupança, o ESCoMIAD está a ajudar a criar um ciclo de crescimento e desenvolvimento - expandindo as oportunidades sociais e financeiras para as mulheres no Tajiquistão.
    AKDN / Christopher Wilton-Steer
Fundação Aga Khan
Superar as barreiras financeiras para as mulheres

Em 2014, a Fundação Aga Khan e a Agência dos EUA para o Desenvolvimento Internacional (USAID) lançaram uma Aliança Global de Desenvolvimento intitulada Ligações Económicas e Sociais: Um Mecanismo de Financiamento para o Desenvolvimento de Área com Múltiplas Contribuições para o Tajiquistão (ESCoMIAD). Desde então, o ESCoMIAD tem melhorado a vida das pessoas que vivem ao longo da fronteira com o Afeganistão.

Para as pessoas que vivem em áreas remotas e carenciadas, o acesso a instituições financeiras formais para conseguir empréstimos ou economizar dinheiro é considerado um luxo. No entanto, as famílias destas regiões precisam de pequenas quantias de poupança e crédito para ajudar a fazer face a rendimentos irregulares, realizar investimentos e prepararem-se para emergências.

Ao longo da fronteira com o Afeganistão, os grupos de poupança comunitária (CBSG) estão a ajudar a transformar as economias locais através da disponibilização do acesso a este tipo de serviços financeiros fundamentais. Os grupos, compostos por cerca de 20 membros da comunidade, reúnem-se duas vezes por semana para juntar os próprios fundos para serem usados para economizar e emprestar. Desde a sua introdução no Tajiquistão por parte da Fundação Aga Khan em 2009, os CBSG tiveram um impacto impressionante - fornecendo às comunidades as competências financeiras fundamentais e trabalhando para reduzir a pobreza.

As mulheres no Tajiquistão enfrentam barreiras às oportunidades económicas, especialmente nas zonas rurais. Os grupos de poupança resolvem este problema, melhorando a alfabetização financeira dos membros e o acesso, e controlo, dos recursos financeiros.

Tal como em outras aldeias, as residentes de Guliston, também em Khatlon, descobriram que as instituições financeiras formais, como os bancos, muitas vezes não conseguiam dar respostas às necessidades das suas famílias devido a altas taxas de juros, longos tempos de espera e acesso limitado. Deste modo, a comunidade estabeleceu um grupo de poupança composto quase inteiramente por mulheres - com apenas um membro masculino.

A formação que os membros receberam com o apoio do ESCoMIAD abrangeu tópicos como gestão financeira e manutenção de registos. Para muitas mulheres, foi a primeira vez que aprenderam a usar crédito e a gerir um orçamento.

"Este CBSG deu-nos o conhecimento e a prática para gerirmos o dinheiro nas nossas famílias", diz um dos membros do grupo. “Eu tenho uma pequena loja particular. Hoje já sei gerir de forma eficaz o dinheiro para mantê-lo a fluir - sei quanto devo poupar para uma coisa e outra.”

Outro membro diz: “Antes de ingressar no grupo de poupança, eu guardava o dinheiro em casa. Punha-o debaixo da cama e às vezes esquecia-me onde o tinha deixado. Não fazia uma boa gestão do meu dinheiro. Mas agora, após várias sessões de formação realizadas pelos CBSG, já sei gerir o dinheiro - planear e priorizar as despesas da nossa família.”

Como resultado dos grupos de poupança, os membros sentem-se capacitados para gerir os fundos das suas famílias e contribuir para os debates na comunidade. A cada reunião, vão-se sentindo cada vez mais como contribuintes importantes para suas casas e para a comunidade.

Ao investir em instituições comunitárias como os grupos de poupança, o ESCoMIAD está a ajudar a criar um ciclo de crescimento e desenvolvimento - expandindo as oportunidades sociais e financeiras para as mulheres no Tajiquistão.

Hoje, mais de 3.000 mulheres em Khatlon são membros dos grupos de poupança comunitária apoiados pelo ESCoMIAD - sendo 80% do total de membros. Estas mulheres têm hoje acesso a recursos e competências básicas de gestão financeira, e estão a criar hábitos para toda a vida que irão melhorar o seu bem-estar e proteger as suas famílias de riscos financeiros e dificuldades económicas.

akf-tajikistan-848._cbsg_guliston_r.jpg

Ao longo da fronteira com o Afeganistão, os grupos de poupança comunitária (CBSG) estão a ajudar a transformar as economias locais através da disponibilização do acesso a este tipo de serviços financeiros fundamentais.
Copyright: 
AKDN / Christopher Wilton-Steer

Este artigo foi adaptado de um artigo originalmente publicado no site da Fundação Aga Khan EUA.

Recentemente na AKDN

Em destaque