Está aqui

Está aqui

  • Uma jovem empreendedora a trabalhar durante um curso de mecânica automóvel, no Egipto.
    AKDN
Fundação Aga Khan e Fundação Om Habibeh
Melhorar as oportunidades de trabalho para os jovens egípcios

No Egipto, um em cada três jovens está desempregado. De acordo com a Organização Internacional do Trabalho, “a maior ameaça ao ténue progresso económico e estabilidade social do Egipto é a sua enorme falta de oportunidades decentes de trabalho para os jovens (dos 15 aos 29 anos), especialmente nas zonas rurais”. Os jovens homens e mulheres que procuram emprego enfrentam numerosos obstáculos, incluindo competências incompatíveis e uma preparação inadequada, assim como noções sobre as necessidades do mercado de trabalho. Não têm acesso aos contactos dos empregadores nem a uma formação acessível que lhes permita desenvolver competências desejadas pelo mercado. Existem poucas oportunidades para a orientação e formação no local de trabalho, dificultando a entrada de novos candidatos em muitas profissões técnicas. A situação geral de emprego é particularmente preocupante para os jovens que vivem em zonas rurais, levando-os a uma inatividade económica ou obrigando-os a migrar das zonas rurais para as cidades sobrelotadas, onde as perspetivas de emprego não são muito melhores.

Para enfrentar alguns destes desafios, a Fundação Aga Khan e a Fundação Om Habibeh, no Egipto, desenvolveram uma iniciativa para melhorar os meios de subsistência de jovens homens e mulheres nos distritos de Assuão e Kom Ombo, no Alto Egipto. Na província de Assuão, a taxa de pobreza desta população predominantemente rural é superior a 60% e as taxas de desemprego excedem a média nacional. O Programa de Desenvolvimento de Competências de Assuão está a melhorar as oportunidades económicas dos jovens, fortalecendo a qualidade e a variedade da formação técnica e profissional, e disponibilizando programas de apoio ao empreendedorismo e serviços de emprego.

Em parceria com o Seneca College de Toronto, o programa aplica um modelo de ensino e formação técnica e profissional baseado em competências e com capacidade de responder ao mercado; educação e apoio ao empreendedorismo; e formação profissional e de gestão. Este incorpora elementos inovadores, como estágios e mentorias, serviços de aconselhamento e colocação profissional, e-learning, formação em empregabilidade/competências interpessoais e serviços de apoio ao empreendedorismo.

Através do apoio a instituições de formação locais, a agências governamentais e à Universidade de Assuão, o projeto está a levar a cabo pesquisas para compreender as restrições que as mulheres enfrentam quando procuram emprego, ao mesmo tempo que fortalece a oferta da formação de competências direcionadas às necessidades do mercado e constrói vínculos mais fortes entre o mercado de trabalho e as instituições de formação.

O programa está a melhorar as perspetivas de emprego e a empregabilidade de 6.000 jovens de ambos os sexos.

Este artigo foi adaptado a partir de uma publicação que foi publicada pela primeira vez no site da AKF Canadá.