Está aqui

Está aqui

  • A história de Abdul Ahad Qadiria (Afeganistão), empresário e cliente do First MicroFinance Bank em Shiberghan, Afeganistão.
    AKDN
First MicroFinance Bank do Afeganistão
A história de Abdul Ahad Qadiria

Abdul Ahad Qadiri, de 36 anos, decidiu ainda jovem que queria ser financeiramente independente e contribuir para a sua comunidade através da abertura do próprio negócio. 

Para concretizar este desejo, montou uma pequena loja de venda de ovos, pintos, galinhas e galos na sua terra natal de Shiberghan, no norte do país. Contudo, dada a competitividade do mercado agrícola, Qadiri decidiu diversificar o negócio e vender também carne. Para isso, contraiu um empréstimo em 2008 de 75 000 afeganes (871 euros) do First MicroFinance Bank Afghanistan para comprar carne da cidade vizinha de Mazar-e-Sharif e vender em Shiberghan. Com o apoio financeiro do FMFB-A, Qadiri conseguiu expandir o seu negócio em pouco tempo e abrir mais três lojas em Bander Andkhoy, Bander Darzab e Sar-e-pul. 

Com o tempo, à medida que os rendimentos foram aumentando, Abdul Ahad decidiu criar a sua própria exploração avícola. Com trabalho árduo, poupanças e vários empréstimos, Qadiri construiu a exploração avícola e tornou-se um vendedor de aves de sucesso, gerindo um negócio lucrativo. Os seus rendimentos mensais aumentaram de 40 000 para 150 000 afeganes. É agora capaz de comprar novas galinhas e economizar dinheiro para a família. Conseguiu comprar terrenos, lojas e vários veículos, incluindo um Suzuki e um Land Cruiser. A qualidade de vida da sua família melhorou, uma vez que agora podem comprar alimentos mais nutritivos, e três dos seus cinco filhos estudam em escolas particulares. Para além disso, gerou emprego para 10 pessoas locais que o ajudam nas vendas e entregas. 

Embora a concorrência do mercado vá ser sempre um desafio, o entusiasmo e o compromisso de Abdul Ahad são evidentes na forma como ele gere os seus negócios, recusando-se a comprometer a qualidade e a comunicar bem com os seus clientes para garantir que ficam satisfeitos. 

Tendo recebido até hoje empréstimos no total de 1,3 milhões de afeganes da parte do FMFB, Abdul Ahad espera continuar a sua relação com o banco. Ele utilizará futuros empréstimos e lucros da sua empresa para investir em tecnologia para automatizar a sua exploração avícola. Isso irá ajudá-lo a expandir ainda mais os seus negócios, para além de criar mais empregos na sua aldeia, especialmente para mulheres, uma vez que são as mulheres que tradicionalmente tratam da produção avícola. Ele também tem sido uma fonte de inspiração para a juventude local: ao observarem o seu sucesso, muitos jovens com formação mas desempregados sentiram-se motivados a enveredar pela criação de aves.