Está aqui

Está aqui

  • Projeto de desenvolvimento de solos, canais de irrigação e sifões de canalização como parte do Programa Aga Khan de Apoio Rural (AKRSP) em Narthang, Baltistão (Paquistão). A plantação de choupos é a primeira fase do desenvolvimento do solo após os canais de irrigação terem sido construídos, transformando a paisagem do deserto.
    AKDN / Robin Oldacre-Reed
Programa Aga Khan de Desenvolvimento Rural
Desenvolvimento de Área com Múltiplas Contribuições

Durante anos, as instituições de desenvolvimento concentraram-se em objetivos definidos num âmbito mais restrito - sem muita coordenação com organizações fora do seu domínio. Muitas julgavam que o aumento de rendimentos levaria ao desenvolvimento. Contudo, segundo a experiência da AKDN, a disparidade de rendimentos é apenas um dos aspetos da pobreza. Existem outras facetas que podem ser igualmente prejudiciais: a falta de acesso a uma educação de qualidade, a incapacidade de mitigar os efeitos de desastres, ou a ausência de organizações competentes na sociedade civil. Como resultado, apesar do aumento dos rendimentos, a qualidade de vida no geral permanece praticamente inalterada.

Durante uma visita em meados da década de 1980 ao Programa Aga Khan de Apoio Rural no Paquistão, Sua Alteza o Aga Khan verificou que havia a necessidade de trazer uma variedade de disciplinas e contributos para prestar apoio a uma determinada área. Ele testemunhou a expansão natural do programa de apoio rural para as áreas da saúde e educação, mas também testemunhou a necessidade de serviços de microsseguros, projetos ambientais, construção de casas resistentes a sismos, ordenamento das aldeias e restauração de monumentos culturais.

O modelo de "múltiplos contributos" que emergiu reconhece que alcançar mudanças positivas de longo prazo é um fenómeno complexo e multifacetado. Para a AKDN, um desenvolvimento bem-sucedido ocorre quando existe uma continuidade de atividades de desenvolvimento que oferecem às pessoas numa determinada área não apenas um aumento dos seus rendimentos mas uma ampla e sustentada melhoria na sua qualidade de vida no geral.

Nas áreas do norte do Paquistão, por exemplo, as atividades do Programa Aga Khan de Desenvolvimento Rural (AKRSP) são coordenadas com as de outras agências da AKDN. Enquanto o AKRSP construiu milhares de pequenos projetos de infraestruturas, instalou centenas de microcentrais hidroelétricas, plantou dezenas de milhões de árvores, recuperou centenas de hectares de terras degradadas e mobilizou 4000 organizações comunitárias, os Serviços Aga Khan de Saúde complementaram estas atividades com o estabelecimento de serviços de saúde.

Os Serviços Aga Khan de Educação criaram escolas e programas de alfabetização.

A Universidade Aga Khan, em Karachi, ofereceu serviços de educação a muitos estudantes de mérito que acabaram por voltar para contribuir para as suas comunidades como médicos, enfermeiros e professores.

Os Serviços Aga Khan de Planeamento e Construção desenvolveram designs resistentes a sismos para habitações e centros comunitários, montaram projetos de água e saneamento e criaram mais de 70 melhorias de baixo custo em habitações.

A Focus Assistência Humanitária, uma afiliada da AKDN, providenciou formação em mitigação e resposta a desastres.

O Fundo Aga Khan para o Desenvolvimento Económico construiu três hotéis na região - mecanismos económicos que criam empregos, estabelecem padrões de serviço e estimulam a atividade económica através da contratação local.

A Agência Aga Khan para o Microfinanciamento administrou milhares de novos empréstimos de microfinanciamento e foi pioneira nos serviços de microsseguros para os mais carenciados.

O Fundo Aga Khan para a Cultura restaurou dezenas de casas históricas, monumentos, edifícios históricos e espaços públicos.

Recentemente na AKDN

Em destaque
16 Outubro 2019
Ver
10 Outubro 2019
Ver