Está aqui

Está aqui

  • Alunos do Centro de Desenvolvimento da Primeira Infância dos AKES em Khorog, Tajiquistão.
    AKDN / Akbar Hakim
AKDN Educação
Comemoração do Dia Internacional da Menina: Melhorar a qualidade de vida de meninas e mulheres

"Se eu tivesse dois filhos, e um fosse menino e o outro fosse menina, e se eu só fosse capaz de pôr um a estudar, não hesitaria em proporcionar mais estudos à menina."
Sultão Mohammed Shah, Aga Khan III (1945)

Sabia que...

  • As mulheres gastam 90% dos seus rendimentos com as suas famílias; em comparação com os 30-40% dos homens, pelo que um aumento dos rendimentos das mulheres será benéfico para toda a família
  • A diminuição das diferenças entre géneros na área da agricultura poderia resolver o problema da fama a 150 milhões de pessoas
  • Estudos comprovam que as empresas dirigidas por mulheres estão mais focadas na sustentabilidade
  • O PIB de um país aumenta em média 3% quando 10% das raparigas frequentam a escola
  • As mulheres que usam os serviços de saúde materna têm uma maior tendência a procurar cuidados médicos para os seus filhos

A melhoria da qualidade de vida de meninas e mulheres através do acesso a uma educação de qualidade é há muito uma das prioridades da Rede Aga Khan para o Desenvolvimento (AKDN). As primeiras escolas Aga Khan, que foram estabelecidas na Índia, Paquistão e Tanzânia em 1905, providenciaram educação a meninos e meninas numa época em que a educação das meninas não era considerada, em geral, uma prioridade. Durante mais de um século, a AKDN tem investido no acesso à educação de qualidade como um veículo para capacitar mulheres e meninas a tornarem-se agentes de mudança nas suas próprias comunidades. Nos últimos 30 anos, mais de 10 milhões de meninas e jovens mulheres, em todos os níveis de ensino, desde a primeira infância ao ensino superior, beneficiaram diretamente dos esforços da AKDN por toda a África, no Médio Oriente e na Ásia.

O investimento na educação de meninas e mulheres não só beneficia os próprios, mas também as suas famílias, comunidades e a sociedade em geral, produzindo melhorias profundas ao nível da nutrição, saúde, prosperidade económica e até mesmo na proteção e sustentabilidade ambiental. O potencial de rendimentos e o padrão de vida das mulheres são significativamente afetados pelo nível de escolaridade alcançado, com as mulheres que concluíram o ensino primário, secundário e superior a terem, respetivamente, um rendimento 14,4%, 78,4% e 270,2% superior ao das mulheres sem estudos.

Os programas de educação da AKDN para raparigas e mulheres foram inovadores para o sector e transformaram a vida dos seus beneficiários. Por exemplo, no Afeganistão, a AKF lidera um consórcio de parceiros que oferecem acesso a uma educação de qualidade a 210 000 meninas de 15 províncias, o que levou a uma melhoria nas competências de alfabetização e numéricas, um aumento de 142% nas taxas de matrícula escolar e um aumento em 10 vezes dos índices de licenciatura de raparigas no ensino secundário em apenas quatro anos. Este é o maior projeto do Desafio de Educação para Meninas do DFID - Passos para o Sucesso na Educação das Raparigas Afegãs (STAGES). O STAGES 1 esteve em vigor entre 2009 e 2013, e a AKF está agora a implementar o STAGES II (2017-2020), com um financiamento de 47 milhões de libras. As parcerias estabelecidas, a confiança construída e as lições aprendidas foram fundamentais para ajudar a AKDN a compreender melhor o que funciona, para quem e em que contexto, especialmente para as meninas e mulheres jovens. 

Recentemente na AKDN

Em destaque