Está aqui

Está aqui

  • O Príncipe Amyn Aga Khan é distinguido com a Medalha de Honra da Cidade do Porto pelo Presidente da Câmara Municipal do Porto, Sr. Rui Moreira, em reconhecimento do seu mecenato nas artes.
    AKDN / Antonio Pedrosa
  • Miguel Pereira Leite, Presidente da Assembleia Municipal, e o Presidente da Câmara do Porto, Rui Moreira, com o Príncipe Amyn Aga Khan, após lhe ter agraciado com a Medalha da Cidade do Porto.
    AKDN / Antonio Pedrosa
Príncipe Amyn recebe Medalha de Honra da Cidade do Porto

Porto, Portugal, 9 de julho 2019 – O Príncipe Amyn Aga Khan, irmão de Sua Alteza o Aga Khan (Imam dos Muçulmanos Shia Ismaili e fundador e Presidente da Rede Aga Khan para o Desenvolvimento) recebeu hoje a Medalha de Honra da Cidade do Porto das mãos do Presidente da Câmara do Porto, Rui Moreira, em reconhecimento do seu apoio às artes. A distinção foi também atribuída a Alberto Martins, ex-ministro da Justiça e ex-deputado do Partido Socialista.

Ao discursar durante a cerimónia que decorreu na residência oficial do Presidente da Câmara, no aniversário da chegada das tropas liberais ao Porto, em 1832, o Presidente da Câmara, Rui Moreira, disse: “Hoje atribuímos a Medalha de Honra da cidade a um grande mecenas das artes, com preocupações de tolerância”.

As medalhas municipais procuram distinguir indivíduos notáveis pelos seus méritos pessoais ou atos cívicos, assim como funcionários municipais pelo desempenho das suas funções. A Medalha de Honra da Cidade é a mais alta distinção do Porto e reconhece aqueles que prestaram serviços de excecional relevância ou que se distinguiram em áreas de atividade humana.

A atribuição da Medalha de Honra da Cidade confere ao agraciado singular o título de “Cidadão do Porto”, e à entidade coletiva o de “Benemérita do Porto”. A Medalha de Honra da Cidade do Porto apresenta uma alegoria e o símbolo heráldico da cidade em ouro.

No passado mês de Maio, o Presidente da Câmara do Porto entregou a Sua Alteza o Aga Khan as Chaves da Cidade do Porto pela sua contribuição “não só para Portugal, mas também para a Europa e para o mundo", e pelo melhoramento global da sociedade. Ao receber esta distinção, Sua Alteza elogiou Portugal pela construção de uma sociedade pluralista forte.