Está aqui

Está aqui

  • Perspetivas dos lagos em Guilguite, Paquistão. As montanhas são importantes. São o lar de mais de mil milhões de pessoas e são muito ricas em biodiversidade e recursos naturais essenciais para toda a humanidade, incluindo água, energia renovável e madeira.
    AKDN / Christopher Wilton-Steer
As montanhas são importantes: AKDN, Itália e Mountain Partnership fazem um apelo à ação na Expo 2020 Dubai

Dubai, Emirados Árabes Unidos, 8 de Outubro de 2021 - A Rede Aga Khan para o Desenvolvimento, o Governo de Itália e a Mountain Partnership Secretariat coorganizaram um evento de um dia na Expo 2020 Dubai com o objetivo de lançar um urgente apelo à ação para o desenvolvimento sustentável e resiliente ao clima das regiões de montanha - destacando as melhores práticas que incluem a integração de medidas de redução do risco de desastres no planeamento urbanístico e a articulação entre as comunidades de montanha.

2021-10-uae-47f85.jpg

Expo 2020 Dubai: "Alcançar as Estrelas: Desenvolvimento Sustentável e Resiliente ao Clima das Regiões de Montanha"
Copyright: 
AKDN
 

Com a participação de Mariastella Gelmini, Ministra dos Assuntos Regionais e Autonomias de Itália; Massimo Baggi, Embaixador da Suíça nos Emirados Árabes Unidos e Bahrein; Yodgor Doyorovich Fayzov, Governador do Oblast Autónomo de Gorno Badakhshan (GBAO), Tajiquistão; Khalid Khurshid, Primeiro-Ministro de Gilguite-Baltistão, Paquistão; e Dr. Qu Dongyu, Diretor-Geral da FAO, este evento único do seu género reuniu médicos de montanha, legisladores, cientistas, o sector privado, jovens ativistas e membros das populações para destacar o trabalho inovador de combate às alterações climáticas nos Andes, Hindu Kush, Alpes e Pamir.

As montanhas são importantes. São o lar de mais de mil milhões de pessoas e muito ricas em biodiversidade e recursos naturais essenciais para toda a humanidade, incluindo água, energia renovável e madeira. Contudo, com as temperaturas a aumentarem nas regiões de montanha três vezes mais rápido do que a média global, as alterações climáticas estão a ameaçar ecossistemas, meios de subsistência e culturas de montanha em todo o mundo. Os oradores do evento partilharam ideias e experiências sobre a forma de capacitar as comunidades de montanha a fazerem face a estes desafios, incluindo soluções em torno da agricultura sustentável, participação dos jovens, parcerias com o sector privado para os meios de subsistência, planeamento para montanhas resilientes e turismo sustentável. Foram apresentados estudos de caso dos Himalaias, Alpes, Apeninos, Andes e Pamir com iniciativas locais que têm estimulado mudanças positivas.

A Rede Aga Khan para o Desenvolvimento tem vindo a trabalhar ao longo de décadas para expandir o desenvolvimento sustentável das regiões de montanha nas cordilheiras de Indocuche, Himalaias, Caracórum e Pamir na Ásia Central e Meridional. Onno Ruhl, Diretor-Geral da Agência Aga Khan para o Habitat (AKAH), disse: “As comunidades de montanha já estão a viver uma emergência climática, enfrentando a ameaça do degelo dos glaciares, de condições climáticas extremas e de um risco acrescido de desastres. No entanto, são muitas vezes deixadas de fora dos processos de decisão e planeamento. A AKAH está a trabalhar com mais de 2000 comunidades de montanha, capacitando-as com dados, um planeamento de classe mundial e as melhores práticas ao nível da redução do risco de desastres e da construção segura e sustentável com vista à criação de um futuro melhor.”

Yodgor Doyorovich Fayzov, Governador do GBAO, no Tajiquistão, falou da importância desta colaboração no desenvolvimento das capacidades das comunidades e do governo local na formação de resiliência. O governador destacou o poder do planeamento em zonas rurais de montanha como um motor para um desenvolvimento seguro e sustentável. “O Programa de Resiliência Urbana de Khorog integra medidas de redução do risco de desastres no planeamento urbanístico, envolvendo as comunidades e o governo nas tomadas de decisão conjuntas baseadas em dados, no design territorial para fazer face às alterações climáticas e à mitigação dos perigos, promovendo uma visão comum de longo prazo para o futuro da nossa cidade. Os recursos e a colaboração técnica com os nossos parceiros internacionais, incluindo a AKDN, a UN-Habitat e o Governo da Suíça, são essenciais para nos permitir intensificar os esforços de adaptação à escala que a emergência climática exige.”

akah-tajikistan-dscf6159r.jpg

No Tajiquistão, o Programa de Resiliência Urbana de Khorog forma membros da comunidade em tecelagem de malha de gabião para que possam ajudar a construir muros de mitigação de desastres.
Copyright: 
AKDN

Ao refletir acerca da importância destas parcerias de longo prazo para a promoção e expansão de soluções inovadoras, Massimo Baggi, Embaixador da Suíça nos Emirados Árabes Unidos e Bahrein disse: “O governo suíço está muito feliz por ter unido esforços com a Rede Aga Khan para o Desenvolvimento numa cooperação de longo prazo dedicada a melhorar a qualidade de vida das pessoas que vivem em povoações de montanha no Tajiquistão, Afeganistão, Quirguistão e Paquistão.”

Khalid Khurshid, Primeiro-Ministro de Gilguite-Baltistão, no Paquistão, destacou a urgência na tomada de iniciativas e a oportunidade oferecida pela Expo 2020 Dubai e pela COP26. Observou ainda que, embora as populações de montanha, como as comunidades de Gilguite-Baltistão, contribuam apenas ligeiramente para as alterações climáticas, sofrem fortemente o seu impacto, estando já empenhados em esforços ambiciosos de mitigação, como o Programa Tsunami de Dez Mil Milhões de Árvores lançado pelo Primeiro-Ministro do Paquistão. O Ministro Khurshid apelou à tomada de medidas e à colaboração para ampliar estes esforços: “Espero que sejamos capazes de formar uma plataforma para as comunidades de montanha e dar resposta às necessidades particulares destas comunidades... Precisamos de permitir o acesso dos produtos das comunidades de montanha aos mercados internacionais, para que possam apresentar as suas frutas, carnes e outros produtos e obterem assim um rendimento fiável e não terem de usar os nossos recursos, florestas, e habitats naturais. Uma plataforma de interligação onde possamos aprender com as experiências uns dos outros e partilhar os conhecimentos locais de modo a desenvolver métodos mais adaptáveis e combater novos desafios.”

akah-pakistan-8-shepherd.jpg

Uma pastora cruza uma ponte em Gilguite, Paquistão. Embora as populações de montanha contribuam apenas ligeiramente para as alterações climáticas, sofrem fortemente o seu impacto, estando já empenhados em esforços ambiciosos de mitigação.
Copyright: 
AKDN / Christopher Wilton-Steer

Para obter mais informações, contacte: Trushna Torche através do mail trushna.torche@akdn.org

NOTAS

Fundada e gerida por Sua Alteza o Aga Khan, a Rede Aga Khan para o Desenvolvimento (AKDN) é um grupo de agências privadas de desenvolvimento internacional que trabalha para melhorar a qualidade de vida e criar oportunidades para pessoas em todo o mundo. A sua abordagem ao desenvolvimento abrange um conjunto de iniciativas culturais, sociais, económicos e ambientais. Os mandatos das suas agências incluem as áreas da educação e saúde, agricultura e segurança alimentar, microfinanciamento, habitat humano, resposta a situações de crise e a mitigação de desastres, proteção do ambiente, arte, música, arquitetura, planeamento urbano e conservação, e património e preservação cultural. Um dos principais focos da AKDN passa pela potencialização de uma sociedade civil pluralista e defensora do progresso humano. Através do reconhecimento da interdependência, do respeito pela dignidade da vida e da valorização das parcerias, a AKDN procura promover a paz e a estabilidade, fomentar a inovação e criar um ambiente propício que permita que todos, independentemente das suas diferenças, cumpram todo o seu potencial.

A Agência Aga Khan para o Habitat (AKAH) trabalha para garantir que as pessoas vivam em habitats seguros, sustentáveis e resilientes com oportunidades para prosperar, seja numa aldeia remota de montanha, numa vila ou num centro urbano densamente povoado. Trabalhamos com as comunidades para ajudá-las a estarem preparadas e a darem resposta a desastres naturais e aos efeitos das alterações climáticas. A AKAH também trabalha para aumentar o acesso a serviços e oportunidades para que as pessoas melhorem as suas vidas. A AKAH ajuda as comunidades a estarem preparadas para o pior; fornece apoio imediato após a ocorrência de um desastre; e ajuda numa reconstrução melhor - e mais ecológica - planeando um futuro melhor. Criada em 2015, a AKAH combina várias agências e programas da AKDN que vinham trabalhando na área da habitação, do habitat e da preparação e assistência em desastres desde a década de 1990 na Ásia Central e Meridional.

A Expo 2020 Dubai, que ocorre entre 1 de Outubro de 2021 a 31 de Março de 2022 e coincide com o Jubileu de Ouro dos Emirados Árabes Unidos, irá reunir o mundo inteiro promovendo um diálogo aberto e global com os olhos postos no futuro e abordando algumas das questões mais urgentes que o nosso mundo enfrenta hoje em dia. O Programa para as Pessoas e o Planeta irá decorrer ao longo dos seis meses de duração da Expo 2020, apoiado em 10 Semanas Temáticas e 18 Dias Internacionais, com cada um dos quais a explorar questões fundamentais de importância global. Ao longo das Semanas Temáticas, os participantes irão analisar soluções para importantes problemas globais, que vão desde a mitigação das alterações climáticas a perda de biodiversidade e o desenvolvimento de habitats humanos mais sustentáveis à eliminação da exclusão digital e a salvaguarda de um acesso igualitário à educação e à saúde. Milhões de visitantes de todo o mundo serão convidados a participar na construção de um novo mundo, aprender como podemos garantir um futuro justo e inclusivo para todos e criar um movimento global que deixará um legado duradouro de mudanças positivas.