Está aqui

Está aqui

  • Wu Man.
    AKDN / Sebastian Schutyser
Músicos da Iniciativa Aga Khan para a Música embarcam numa digressão por 12 cidades da China

Xian, China, 4 de maio de 2017- Entre os dias 4 e 21 de maio de 2017, quatro dos principais músicos do grupo de artistas da Iniciativa Aga Khan para a Música vão participar numa primeira digressão por 12 cidades da China.A digressão, intitulada “Borderlands: Wu Man e os Mestres Musicais da Rota da Seda”, mostra a longa história da interação cultural e do intercâmbio entre músicos da China e da Ásia Central.

Wu Man, diretor artístico da digressão “Borderlands” e colaborador de longa data da AKMI, é a principal executante a nível mundial do pipa, um alaúde chinês cujas origens remontam à Ásia Central.Juntando-se a ela estarão SirojiddinJuraev, de Dushanbe, no Tajiquistão,que é um mestre de dutar, tanbur, e Sato – tipos de alaúdes de pescoço comprido, instrumentos centrais nas tradições musicais do Tajiquistão e Uzbequistão;SanubarTursun, um proeminente cantautor uigur que, em conjunto com

akmi-andrea_piccioni-4.jpg

Andrea Piccioni.
Wu Man, está presente no CD-DVD ‘Borderlands: Wu Man e os Mestres Musicais da Rota da Seda, coproduzido pela Iniciativa Aga Khan para a Música e pela editora Smithsonian Folkways Recordings;e Andrea Piccioni, um nativo de Roma que é mestre de tamburello, instrumento do sul da Itália e outros adufes do Médio Oriente, Norte de África, e Ásia Central.

A digressão Borderlands começa em Xian, a antiga capital da China, no extremo leste da Rota da Seda, e continua por Suzhou, Changzhou, Zhuji, Henan, Taiyuan, Shenyang, Pequim, Tangshan, Weifang, Qingdao e Wuhan.

aktc-akmi-sanubar-wu-man.jpg

Wu Man and Sanubar Tursun.
Há muito tempo que a Iniciativa para a Música usa a Rota da Seda como tema curatorial na organização de espetáculos, festivais e gravações.Enquanto metáfora para o intercâmbio cultural e para encontros criativos entre músicos representantes de diferentes tradições culturais, a Rota da Seda representa apropriadamente o espírito do trabalho da Iniciativa para a Música.O repertório apresentado na digressão 'Borderlands' é uma versão moderna dos encontros musicais que poderão ter ocorrido ao longo da antiga Rota da Seda.Como é do conhecimento geral, os conjuntos com músicos da Ásia Central eram uma forma popular de entretenimento nas cortes da dinastia Tang.Para além disso, existem vários importantes instrumentos musicais chineses que chegaram àChina vindos da Ásia Central em tempos antigos, notavelmente, o pipa, o erhu e a suona.

Para a Iniciativa para a Música, a digressão “Borderlands” representa um primeiro passo no sentido do desenvolvimento das relações entre comunidades artísticas, artistas e organizações de artes cénicas na China, com o objetivo de criar redes de colaboração a longo prazo.

Fairouz Nishanova, diretor da Iniciativa Aga Khan para a Música, reconheceu a conquista que representa a digressão “Borderlands”: “A Iniciativa para a Música está entusiasmada por poder colaborar com Wu Man na divulgação junto do público chinês da música e de músicos excecionais dos países da Rota da Seda.A 'Borderlands' renova os vínculos históricos vitais entre a China e a Ásia Central e exibe o imenso talento de um grupo de intérpretes-compositores-improvisadores que aproveitam o seu património cultural para criar música contemporânea inovadora”.

aktc-akmi-sirojiddin_juraev.jpg

Sirojiddin Juraev.

Acerca da digressão “Borderlands”, Wu Man comentou: “Colaborar com a Iniciativa Aga Khan para a Música e com os talentosos músicos que eles reuniram ajudou-me a entender melhor as sofisticadas criações musicais da Ásia Central, Índia e Médio Oriente.A Iniciativa para a Música merece uma grande consideração pelo trabalho que têm feito no apoio a jovens artistas destas regiões, permitindo que se liguem a redes internacionais e que participem em projetos como o 'Borderlands' ”.

SirojiddinJuraev, artista formado na Academia de Maqom, apoiada pela Iniciativa para a Música e colaborador de longa data da Iniciativa Aga Khan para a Música, comentou: “Criar nova música com Wu Man e com os outros músicos na digressão 'Borderlands' tem sido uma experiência transformadora na minha vida.Ao trabalhar com músicos de tradições com laços históricos ao longo da Rota da Seda, consegui adquirir uma compreensão mais profunda do meu património cultural e do seu lugar no mundo contemporâneo”.

Para mais informaçõesacerca da Iniciativa Aga Khan para a Música, por favor, contacte: akmi@akdn.org ou info@akdn.org
ou
Nathalie de Groot
Aga Khan Music Initiative
1-3 Avenue de la Paix
1202 Geneva
Switzerland
akdn.org/music