Está aqui

Está aqui

  • Imagem captada por um drone durante uma avaliação de risco na aldeia de Basjid, no Tajiquistão.
    AKAH Tajikistan
  • Em zonas afetadas por deslizamentos de terra e cheias, incluindo na área próxima de Darvaz, no Tajiquistão, um drone pode ajudar na prevenção e resiliência a desastres, assim como na resposta e na recuperação.
    AKDN / Christopher Wilton-Steer
Drones utilizados na avaliação de riscos e na gestão de desastres

A Agência Aga Khan para o Habitat (AKAH) apoia o Comité de Emergência e Defesa Civil no fortalecimento dos recursos existentes

Duchambe, Tajiquistão, 11-15 de Novembro de 2019 - A Agência Aga Khan para o Habitat (AKAH) realizou uma sessão de formação de cinco dias acerca do uso de tecnologias de avaliação de riscos e gestão de desastres, incluindo o Sistema de Informações Geográficas (SIG) e a aplicação de drones ou veículos aéreos não tripulados (VANT), que teve como destinatários os especialistas do Comité de Situações de Emergência e Defesa Civil (CoES) do Tajiquistão.

Levando em conta a complexidade geográfica e a intensidade dos desastres naturais no Tajiquistão, é essencial a utilização de drones na gestão de desastres para salvar vidas e resgatar pessoas.

Treze funcionários do CoES participaram ativamente nos dois dias de sessões teóricas, seguidos de dois dias de sessões práticas realizadas no centro de formação do CoES. No curso de formação, os especialistas aprenderam a usar o GIS, RS e VANT na avaliação de riscos, previsão de riscos, planeamento e gestão de emergências, e a fazer um melhor uso das tecnologias sempre que as áreas de desastre estejam inacessíveis durante situações de emergência. O desenvolvimento de mapas de risco e a análise e interpretação dos dados obtidos pelos VANT, que são a parte mais importante em situações de emergência e na resposta a emergências, especialmente quando se trata de intervenções para salvar vidas, foram um elemento essencial da formação. 

Os drones podem ser facilmente acionados para acederem a áreas de difícil acesso. Eles são utilizados para obter dados durante emergências que se revelem arriscadas ou impossíveis de serem realizadas por pessoas. Também fornecem aos socorristas, durante situações de emergência, oportunidades para estes pouparem tempo e dinheiro e, mais importante, salvar vidas.

Tendo em conta a complexidade da geografia, a AKAH iniciou a formação em drones para aumentar as capacidades dos seus especialistas na aplicação desta nova tecnologia na avaliação e previsão de desastres e nos esforços de gestão. Isto permitiu à AKAH realizar avaliações de riscos geográficos, incluindo avaliações de lagos glaciais, em conjunto com a Universidade Estatal de Moscovo no GBAO, no sentido de identificar o nível de risco de cheias derivadas do rebentamento de um lago glacial (GLOF) atingir comunidades em risco e prosseguir com intervenções junto da comunidade com o intuito de aumentar a sua resiliência a desastres naturais.

No quinto dia de formação, o Presidente do CoES no Tajiquistão, o Major-General Nazarzoda Rustam e o Diretor da AKAH Tajiquistão, Hadi Husani, fizeram uma visita ao centro de formação para assistir ao exercício de simulação com drones, realizado pelos participantes na formação. Durante a simulação, os participantes usaram o conhecimento adquirido durante a formação e aplicaram-no num cenário de desastre, durante o qual utilizaram drones para avaliar a área afetada pelo desastre e prosseguiram com a análise de dados e imagens recebidos do drone, com base naqueles que deram origem aos mapas das zonas afetadas.

O exercício de simulação foi seguido de uma sessão de perguntas e respostas entre o Sr. Nazarzoda Rustam, o Sr. Husani e os participantes na formação acerca do modo como as informações são obtidas a partir das imagens dos drones, como são criados os mapas a partir dessas imagens utilizando a aplicação do GIS e qual a melhor forma de usar o dados para acelerar o processo de resposta a emergências e os esforços de resgate.

O Sr. Nazarzoda Rustam expressou a sua gratidão pelo incessante apoio da AKAH ao CoES ao longo desta parceria de longa data e destacou a necessidade de fortalecer ainda mais esta colaboração e abordar as questões da redução do risco de desastres, a preparação e resposta a emergências através de esforços conjuntos no país. 

Para mais informações, contacte, por favor:

Comunicações AKAH
akahcacommunications@akdn.org

 

NOTA

A Agência Aga Khan para o Habitat (AKAH), que combina as competências da Focus Assistência Humanitária, dos Serviços Aga Khan de Planeamento e Construção e da Iniciativa de Gestão do Risco de Desastres da Rede Aga Khan para o Desenvolvimento, concentra-se na preparação para desastres repentinos e de início lento. A AKAH trabalha para garantir que as pessoas possam viver em contextos naturais o mais protegidos possível dos efeitos de desastres naturais; que os residentes que vivam em áreas de alto risco sejam capazes de lidar com desastres ao nível da preparação e resposta; e que nestes contextos exista a possibilidade de providenciar acesso a serviços sociais e financeiros que permitam maiores oportunidades e uma melhor qualidade de vida. Numa fase inicial, as áreas prioritárias da AKAH incluirão o Afeganistão, Paquistão, Tajiquistão, República do Quirguistão e Índia. Leia mais sobre a agência em: https://www.akdn.org/our-agencies/aga-khan-agency-habitat

akah-tajikistan-drones.jpg

Os formandos aprendem as diferentes funções e tipos de drones.
Copyright: 
AKDN