Está aqui

Está aqui

  • Khushbu Kotak (à direita), fundadora da Salama Minds, trabalha com a sua mãe e Diretora Operacional Nisha Kotak (à esquerda) na eliminação do estigma associado à saúde mental dos jovens através de um serviço gratuito de aconselhamento.
    AKDN / Gerald Bwisa
Khushbu Kotak: Ex-aluna da Academia cria serviço gratuito de aconselhamento para jovens

Khushbu Kotak, de 18 anos, ex-aluna da Academia Aga Khan (AKA) de Mombaça, no Quénia, cresceu num ambiente em que a saúde mental é deixada de lado e no qual sentia que as suas emoções e opiniões eram frequentemente reprimidas, levando a que se sentisse desamparada a nível mental e emocional. Depois de ela própria ter recebido aconselhamento, Khushbu usou as redes sociais para aumentar a consciencialização em relação à saúde mental dos jovens na sua comunidade. Ao ver a resposta positiva que recebeu dos seus colegas, Khushbu decidiu iniciar um serviço gratuito de aconselhamento para jovens chamado Salama Minds.

A Salama Minds - “salama” significa “seguro” em suaíli - começou em Novembro de 2020 e oferece sessões virtuais de aconselhamento a pessoas entre os 11 e os 22 anos no Quénia, independentemente da sua condição socioeconómica. As sessões, que custam 1500 xelins quenianos, ou menos de 12 euros, são integralmente suportadas pela organização através de donativos de patrocinadores e são realizadas por conselheiros treinados e certificados. De acordo com Khushbu, a Salama Minds já ajudou 25 pessoas e, segundo ela, isto é apenas o começo.

“Sinto empatia por qualquer pessoa que tenha problemas de saúde mental”, disse Khushbu. “Queria oferecer um espaço seguro para encorajar os jovens a falarem sobre como realmente se sentem, a expressarem os problemas que enfrentam e a receber ajuda. Acredito que a terapia é para todos. Todos precisamos de alguma lucidez nas nossas vidas e de alguém que nos possa guiar na jornada da vida.”

De acordo com Khushbu, os interessados em aproveitar os serviços oferecidos pela Salama Minds podem preencher um questionário geral na conta de Instagram da organização, o qual será mantido em sigilo e avaliado pela organização e pelos três terapeutas certificados que nela trabalham. Após o envio do formulário, a Salama Minds entra em contacto com a pessoa para a conhecer melhor e selecionar um psicólogo ou psiquiatra mais adequado aos seus desejos e necessidades.

Para indivíduos com menos de 18 anos, a organização contacta os pais ou tutores dessa pessoa antes de avançar. São também realizadas reuniões com os pais e outras pessoas interessadas pela Diretora Operacional da organização, Nisha Kotak, mãe de Khushbu, que fornece mais informações acerca do apoio prestado pela organização e de como ser mais sensível e solidário em relação à questão da saúde mental.

“Durante muito tempo, a terapia era considerada uma ideia louca que não era bem recebida, especialmente no nosso contexto queniano”, disse a Dra. Mildred Adhiambo, uma das conselheiras a trabalhar com a Salama Minds. “Não fazia sentido, especialmente para a geração mais velha, falar sobre os seus problemas com um estranho qualquer. A Salama Minds, através da [sua] rede de especialistas, tem conseguido ajudar muitos jovens a ultrapassar diferentes obstáculos na sua vida, equipando-os com as competências e os recursos necessários para ajudá-los a superar o problema e a voltarem às suas vidas normais.”

Os esforços de Khushbu na eliminação do estigma associado à saúde mental também fizeram parte da sua vida académica, à medida que os foi incorporando no curso do International Baccalaureate (IB) oferecido pela AKA Mombaça. Para além disso, Khushbu trabalhou com a Diretora da Academia para o Apoio e o Bem-Estar do Aluno, Minal Shah, para encontrar formas de fazer crescer a Salama Minds e para introduzir novas estratégias com vista a um melhor apoio ao bem-estar mental das pessoas.

“Todos nós nos sentimos assoberbados em diferentes momentos das nossas vidas e a existência de uma avenida onde possamos ser ouvidos, refletir e, por vezes, apenas estar, pode ajudar com a desorientação que possamos sentir”, disse Minal. “Khushbu tem estado consistentemente focada no bem-estar e sempre foi uma defensora da saúde mental, algo que ficou evidente quando ela combinou a sua paixão com o seu curso IB e criou este sistema de referenciação.”

Khushbu prevê grandes coisas para o futuro da Salama Minds. Em Julho de 2021, recebeu uma bolsa de 950 dólares para participar no Desafio virtual de Liderança, Ética, Ativismo e Filosofia de Design (LEAD) da Iniciativa de Cidadãos Globais (GCI). Este programa capacita cidadãos globais como Khushbu - que também é membro do programa - a serem líderes permanentes na defesa de mudanças positivas. Khushbu disse que planeia apresentar a Salama Minds à GCI, na esperança de receber financiamento adequado para a organização. Por enquanto, o seu plano imediato passa por fazer a transição das sessões virtuais de aconselhamento, que foram realizadas nestes moldes devido à pandemia da COVID-19, para sessões presenciais, para que os utentes que recebem aconselhamento possam ter sessões mais intimistas e conseguirem maiores benefícios.

Para além disso, Khushbu afirmou que, no próximo outono, quando se instalar na Universidade de Dalhousie, em Halifax, no Canadá, espera expandir a Salama Minds para lá do Quénia para jovens de todo o mundo. Disse ainda que vê os desafios que a organização tem enfrentado até agora como oportunidades de crescimento que aumentam a sua confiança e a sua fé na organização como um todo.

“A terapia é muito cara e os jovens precisam dela”, disse Khushbu. “O meu objetivo de longo prazo consiste em fazer da Salama Minds uma organização não-governamental internacional e sustentável. Continuo a acreditar e a aprender que cada insucesso pelo qual passo me deixa mais perto do sucesso. E a cada obstáculo que supero, tenho aprendido mais e mais sobre a forma como a minha comunidade trabalha e como melhorar a minha organização de uma maneira que seja benéfica para a comunidade. Espero levar isso comigo para a universidade, para que possa fazer crescer a Salama Minds e torná-la acessível a todos aqueles que dela precisem.”

salama_minds.png

Criada em Novembro de 2020, a Salama Minds junta jovens que procuram serviços de saúde mental a psicólogos ou psiquiatras treinados e certificados.