Está aqui

Está aqui

  • Telhado do recém-restaurado Shahi Hammam, Lahore, Paquistão. Sob a égide do Fundo Aga Khan para a Cultura, as obras de conservação do Shahi Hammam, do período Mogol do século XVII - um balneário público na Porta de Deli - foram concluídas em Junho de 2015.
    Matthieu Paley
  • O Fundo Aga Khan para a Cultura, em parceria com o governo de Punjab e o Banco Mundial, tem ajudado a revitalizar a Cidade Murada de Lahore, em Punjab, Paquistão.
    Matthieu Paley
  • Dentro do recém-restaurado Shahi Hammam, Lahore, Paquistão. Sob a égide do Fundo Aga Khan para a Cultura, as obras de conservação do Shahi Hammam, do período Mogol do século XVII - um balneário público na Porta de Deli - foram concluídas em Junho de 2015.
    Matthieu Paley
  • Bazar de Kotwali, virado para oeste ao longo da fachada norte da Mesquita de Wazir Khan, Cidade Murada de Lahore, Paquistão.
    AKDN / Christian Richters
  • Conservação do Wazir Khan Hammam, Lahore, Paquistão: porções representativas destes vestígios escavados estão a ser estabilizadas para uma grande exposição em museu.
    AKDN / Christian Richters
Conservação da cidade murada de Lahore

Lahore, a capital da província de Punjab, e a segunda cidade mais populosa do Paquistão, também é conhecida como os "Jardins dos Mogóis" ou a "Cidade dos Jardins", devido à sua herança Mogol, quando era parte vital do Império Mogol (1524 a 1752). Esta cidade outrora fortificada tem uma concentração de monumentos e edifícios que refletem a diversidade cultural da sua arquitetura, e apesar de um passado dinâmico e tumultuoso que se estende por vários séculos, preservou muito da sua forma urbana histórica. Após a conclusão do projeto do Forte de Shigar em 2005, o Governo do Paquistão solicitou que o AKTC prestasse a sua contribuição técnica para o projeto-piloto de desenvolvimento da área financiada pelo Banco Mundial conhecida como Shahi Guzargah (Trilho Real), na Cidade Murada de Lahore. 

A Cidade Murada de Lahore é famosa por vários monumentos históricos, incluindo o Forte de Lahore - Património da Humanidade - bem como as mesquitas de Badshahi e Wazir Khan. Quase 2000 edifícios dentro da Cidade Murada revelam uma série de características arquitetónicas que marcam a paisagem cultural secular de Lahore. A maioria destes edifícios e os mohallas (bairros vizinhos) nos quais estão situados formam uma pegada patrimonial única. 

O trabalho consequentemente realizado pelo AKTC e pelo AKCSP foi iniciado em 2007 no âmbito de um acordo-quadro de parceria público-privada com o Governo do Punjab. A primeira fase do projeto, concluída em 2014, foi composta pela conceção e melhoria dos serviços de infraestrutura e pela documentação dos principais monumentos do período Mogol. A participação da comunidade nos projetos agilizou uma certa dimensão social e económica importante voltada para a redução da pobreza e a criação de oportunidades económicas para os moradores locais. O envolvimento técnico do AKTC mantém-se atualmente com base num memorando de entendimento com a Autoridade da Cidade Murada de Lahore (WCLA).  O programa de assistência do AKTC deverá continuar no futuro próximo.