Está aqui

Está aqui

  • Em Portugal, a AKF ajuda na criação de grupos de seniores para lidar com o envelhecimento da população e continuar a desenvolver as competências dos seus membros. Grupo de Seniores do Centro Social Paroquial de Porto Salvo.
    AKDN / Lucas Cuervo Moura
  • Em Portugal, a AKF ajuda na criação de grupos de seniores para lidar com o envelhecimento da população e continuar a desenvolver as competências dos seus membros.
    AKDN / Lucas Cuervo Moura
  • Em 2050, um terço da população portuguesa terá mais de 65 anos. Consciente desta realidade, a AKDN tem procurado aumentar o conhecimento e compreensão acerca deste fenómeno, de forma a responder aos desafios relacionados com a qualidade de vida da população envelhecida.
    AKDN / Lucas Cuervo Moura
  • Em Portugal, a AKF ajuda na criação de grupos de seniores para lidar com o envelhecimento da população e continuar a desenvolver as competências dos seus membros. Grupo de Seniores do Centro Social Paroquial de Porto Salvo.
    AKDN / Lucas Cuervo Moura
  • A Fundação Aga Khan em Portugal encomendou um estudo para compreender a melhor forma de abordar as questões da qualidade de vida e das necessidades das populações mais seniores.
    AKF Portugal
Seniores

Portugal é o terceiro país mais envelhecido da Europa. Consciente desta realidade, a Fundação procurou aumentar o conhecimento e a compreensão acerca deste fenómeno, e acrescentou o tema dos Seniores em 2015, com uma unidade a oferecer soluções em Lisboa, Sintra e Oeiras para as necessidades identificadas pelos seniores para melhorar a sua qualidade de vida.

O objetivo é garantir o bem-estar dos seniores, através do fortalecimento das redes formais e informais de cuidadores; do aumento da sua participação e representação na sociedade, incluindo nos processos locais de tomada de decisão; e da valorização dos seniores enquanto um recurso de conhecimento e experiência na comunidade. Atualmente, está a ser desenvolvido um currículo nacional para cuidadores formais, cujo modelo holístico e participativo procura responder às necessidades tanto dos seniores como dos prestadores de cuidados profissionais.

Para o período 2018-2020, as soluções serão sistematizadas em módulos de aprendizagem combinada para apoiar um aumento de escala através de parceiros, como por exemplo, centros de dia para seniores geridos pela Igreja Católica, a Santa Casa da Misericórdia de Lisboa, municípios e organizações da sociedade civil.

A AKF atingiu 30 000 seniores em 2017 através de todas as intervenções nos seus programas.

Para mais informações: Ficha informativa

Intervenções:

  1. Participação e Representação
    • Atividades que promovem uma maior participação e uma melhor representação por parte dos seniores no seu dia-a-dia, ao mesmo tempo que aumentam o seu poder de decisão.
  2. Seniores enquanto um Ativo
  3. Redes Formais e Informais - Cuidadores