Está aqui

Está aqui

  • Première Agence de Microfinance (PAMF), filial de Boundiali, Costa do Marfim.
    AKDN / Christopher Wilton-Steer
  • A Première Agence de Microfinance (PAMF) - filial de Boundiali, Costa do Marfim, Agência Aga Khan para o Microfinanciamento (AKAM).
    AKDN / Lucas Cuervo Moura
  • Em 2008, a AKAM criou a PAMF Côte d'Ivoire. Atualmente, as atividades e agências da PAMF concentram-se predominantemente em áreas rurais e em produtos rurais que trabalham em sinergia com as atividades de desenvolvimento económico e social de outras agências da AKDN.
    AKDN / Lucas Cuervo Moura
  • Première Agence de Microfinance (PAMF), Agência Aga Khan para o Microfinanciamento (AKAM), filial de Boundiali, Costa do Marfim.
    AKDN / Lucas Cuervo Moura
  • Première Agence de Microfinance (PAMF), filial de Korhogo, Costa do Marfim. A Agência Aga Khan para o Microfinanciamento abriu a Première Agence de Microfinance na Costa do Marfim em 2008, depois de Mali e Burkina Faso em 2006.
    AKDN / Lucas Cuervo Moura
Microfinanciamento

A Première Agence de Microfinance Côte d'Ivoire (PAMF-CI) foi fundada em 2008 em Boundiali e abriu uma segunda filial em Korhogo no ano seguinte. Com os bancos comerciais a concentrarem-se principalmente nas empresas, grande parte da população fica dependente do microfinanciamento. O setor é dominado por cooperativas ou instituições mutualistas, a operarem essencialmente em áreas urbanas na parte sul e leste do país; No entanto, nos últimos anos, as MFI começaram a explorar oportunidades nas áreas rurais. As regiões rurais são de grande importância para o desenvolvimento económico e social do país, uma vez que os seus recursos estão ligados principalmente ao setor agrícola, o qual representa quase 18% do PIB nacional e emprega cerca de dois terços da população.

A Costa do Marfim, com um PIB de 35,5 mil milhões de dólares em 2016, é considerado um país em desenvolvimento. A segunda maior economia da África Ocidental é impulsionada pela produção de cacau e castanha de caju e o cultivo de outros alimentos e de algodão. Após anos de guerra civil, a estabilidade política voltou, o que levou o Banco Africano de Desenvolvimento a reabrir a sua sede em Abidjan, reforçando as expetativas da recuperação económica iniciada em 2001. Localizado na costa, o país beneficia de um clima favorável à produção agrícola. Simultaneamente, a produção industrial também tem vindo a crescer à medida que os grandes projetos de infraestruturas públicas são implementados.

A AKDN está presente nas grandes estruturas económicas e sociais do país. Ela gere a Azito Power, um investimento de 615 milhões de dólares e a maior central elétrica privada da África Subsariana, que fornece mais de 25% da capacidade de produção elétrica da Costa do Marfim. É igualmente investidora na Ivoire Coton. Ao contrário da maioria das MFI, a PAMF-CI tem um forte foco rural e a agência abre o leque de empréstimos destinados principalmente a melhorar a produtividade agrícola e a aquisição de gado, diversificando o seu portefólio e ajudando no estabelecimento de pequenas empresas em áreas rurais e urbanas. Apesar da insegurança política, a PAMF-CI é uma das poucas instituições de microfinanciamento a permanecer operacional nas áreas rurais do norte. Nos últimos anos, a PAMF-CI alcançou um forte crescimento anual nos depósitos, no seguimento da sua estratégia de construir uma sólida base de depósitos, com 40% dos mutuários a serem também aforradores, para financiar as suas atividades.

A PAMF-CI procurou também equilibrar o seu portefólio de empréstimos com quase 50% de empréstimos rurais e 50% urbanos, permitindo que vá prosperando com o progressivo crescimento económico do país, que está em grande parte nas áreas urbanas, mas mantendo-se fiel à sua missão social. As mulheres constituem hoje mais de um terço dos mutuários da PAMF-CI. O duradouro e bem-sucedido programa de empréstimos da PAMF-CI continua a ser uma das formas mais populares de obter crédito e tem granjeado uma base fiel de clientes. Os empréstimos são principalmente atribuídos para projetos de melhoramento da produtividade agrícola, aquisição de gado, diversificação de produtos e como ajuda para criar pequenas empresas em áreas rurais e urbanas. Os empréstimos coletivos oferecem aos clientes e à PAMF um plano de empréstimo mais seguro, uma vez que os empréstimos podem ser pagos ​​após a emissão do produto final. A PAMF-CI também colabora com a Ivoire Coton, uma empresa do AKFED. Nos seus esforços para aumentar o seu alcance e facilitar o acesso dos clientes atuais a serviços financeiros, a PAMF-CI realizou uma pesquisa de mercado aprofundada sobre serviços bancários móveis, e vai concentrar-se no fornecimento de serviços financeiros digitais como parte dos seus objetivos para 2018.