Está aqui

Está aqui

  • Como parte da iniciativa de Aumento da Segurança Alimentar e dos Rendimentos (FSI) da AKF em Cabo Delgado, - a província mais carenciada e mais setentrional de Moçambique onde uma em cada duas crianças sofre de desnutrição - as mães aprendem a preparar papas fortalecidas para garantir uma boa nutrição aos seus filhos.
    AKDN / Lucas Cuervo Moura
  • Saúde materna, neonatal e infantil (MNCH) em Mieze, Cabo Delgado, Moçambique.
    AKDN / Lucas Cuervo Moura
  • Para ajudar a reduzir as taxas de morbidade e mortalidade infantil e materna em Cabo Delgado, Moçambique, a AKF colabora com o departamento de saúde provincial para fortalecer os sistemas de saúde existentes e melhorar a resposta da comunidade às condições deficientes de saúde materna e melhorar as práticas de nutrição e alimentação infantil.
    AKDN / Lucas Cuervo Moura
  • Grupos de nutrição em Pitolia, Cabo Delgado, Moçambique - Participaram mais de 2000 homens e mulheres em Cabo Delgado nos cursos de demonstração de alimentos enriquecidos para crianças com menos de cinco anos; mais de 400 famílias foram visitadas por mediadores com formação e receberam informações nutricionais sobre alimentação infantil e hortas familiares; e foram organizadas 185 palestras nas comunidades sobre práticas nutricionais reforçadas, especialmente para mães lactantes e bebés.
    AKDN / Lucas Cuervo Moura
  • Grupos de nutrição em Pitolia, Cabo Delgado, Moçambique.
    AKDN / Lucas Cuervo Moura
Saúde

Os programas da Fundação Aga Khan (AKF) em Cabo Delgado trabalham para melhorar a saúde das pessoas da província. As populações de Ibo e Quissanga vivem em condições de saúde e nutrição particularmente precárias, com uma taxa de mortalidade infantil de 187 em cada mil bebés e 277 em cada mil crianças. A esperança média de vida é inferior a 40 anos.

Para reverter as condições reveladas por estes indicadores, a Fundação tem apoiado várias iniciativas ao nível provincial e local, incluindo:

  • Formação e desenvolvimento das capacidades do pessoal de saúde;
  • Apoiar a construção de instalações comunitárias de higiene e de água e saneamento;
  • Ações de sensibilização acerca da SIDA por parte de organizações rurais e organizações de mulheres;
  • Campanhas de vacinação.

Em 2013, o número de agentes comunitários de saúde formados pela AKF duplicou, de quase 360 ​​para 720. Estes funcionários deverão conseguir servir 79 600 mulheres em idade reprodutiva e os seus filhos com idade inferior a cinco anos em 200 aldeias. Através dos grupos de poupança comunitária da AKF, mais de 4800 pessoas (53% mulheres) podem ter acesso a um local seguro para poupar e conseguir crédito em condições flexíveis que ajudem a responder às suas necessidades de investimento, consumo ou despesas de emergência.

akf-mozambique-95804.jpg

Saúde materna, neonatal e infantil (MNCH) em Mieze, Cabo Delgado, Moçambique.
Copyright: 
AKDN / Lucas Cuervo Moura