Está aqui

Está aqui

  • Deslizamentos de terra e cheias afetaram muitas zonas do Tajiquistão, incluindo a área perto de Darvaz. Para além de ajudar os aldeões a construírem as suas casas longe dos perigos e a projetar habitações acessíveis em caso de catástrofe, a Agência Aga Khan para o Habitat ajuda a formar técnicos de emergência na deteção de indícios de desastres iminentes.
    AKDN / Christopher Wilton-Steer
  • As cheias causadas por deslizamentos de lama perto de Khorog, no Tajiquistão, afetam muitos aspetos da vida das aldeias, incluindo a fornecimento de eletricidade e de transportes. Após estas cheias em 2015, a Pamir Energy (a companhia elétrica local) instalou novas linhas de transmissão no alto da encosta da montanha.
    AKDN / Christopher Wilton-Steer
Resilient Housing Challenge em Genebra, na Suíça

enebra, Suíça, 13 de maio de 2019 - A Agência Aga Khan para o Habitat (AKAH) associou-se ao “Resilient Homes Design Challenge” [Desafio de Criação de Habitações Resistentes] numa iniciativa de crowdsourcing - encabeçada pelo Banco Mundial - para desenhar habitações unifamiliares resistentes ao clima por um valor inferior a 10 mil dólares. 

Ao longo dos últimos 10 anos, os desastres naturais fizeram com que 23 milhões de pessoas, muitas delas economicamente carenciadas, ficassem desalojadas. Este desafio surgiu como resposta ao número de desalojados na sequência de desastres naturais em regiões de baixos rendimentos e propensas a desastres. 

O desafio de design surgiu quando a AKAH, enquanto membro de um painel de juízes do Banco Mundial, ajudou a escolher os vencedores da equipa do desafio em parceria com a Build Academy, GFDRR, Airbnb e UN-Habitat. Participaram no desafio mais de 3.225 profissionais de mais de 160 países.