Está aqui

Está aqui

  • Faith Oneya, Mestre em Jornalismo Digital, discursa durante a cerimónia de entrega de diplomas em Nairobi, Quénia.
    AKU
16ª Cerimónia de Entrega de Diplomas da Universidade Aga Khan em Nairobi, Quénia

Convidado Principal Dr. Rashid Abid Aman
Membros do Conselho de Administração, 
Presidente Firoz Rasul,
Preboste Carl Amrhein, 
Membros do Corpo Docente, 
Caros Colegas de Graduação,
Os nossos queridos familiares e amigos hoje aqui presentes, 
Ilustres convidados,
Senhoras e senhores,

Bom Dia!

Nelson Mandela disse uma vez que a educação é a arma mais poderosa que podemos usar para mudar o mundo, e nesta ocasião auspiciosa em que olhamos para trás e celebramos as conquistas dos alunos graduados, acredito profundamente que cada um dos alunos graduados hoje aqui está a ganhar poder para mudar o mundo.

Tenho orgulho de fazer parte de uma excelente turma de graduados de 2019, formada pela Faculdade de Medicina, Escola de Enfermagem e Obstetrícia, Instituto de Desenvolvimento Educacional, e a mais recente adição à família em crescimento da Universidade Aga Khan, a Escola Superior de Média e Comunicações. Sinto-me profundamente honrada por ser um membro pioneiro do programa de Mestrado em Jornalismo Digital e é com grande humildade que faço hoje este discurso em representação de todos os alunos.

O facto de estarmos hoje todos a celebrar a nossa graduação é um testemunho do nosso trabalho árduo, do nosso compromisso e dos sacrifícios que fizemos todos nos últimos anos. Estou convencida de que a felicidade que hoje enche esta sala tem por base tanto a alegria das nossas conquistas académicas como a emoção do esforço coletivo para chegar até aqui.

A designação dos cursos que terminámos podem ter sido diferentes, mas o esforço académico foi o mesmo. Hoje, deixamos para trás uma rigorosa vida académica. Deixamos para trás o difícil equilíbrio entre o trabalho, a família e a escola.

O maior sacrifício para mim foi o tempo que passei longe da minha família - especialmente da minha filha -, mas o que me fez continuar foi saber que esta era uma dor necessária e que acabou por valer a pena, para mim e, estou certa, para todos os meus colegas de graduação. Enfrentámos habilmente um trânsito horrível para tentarmos chegar a horas às aulas da manhã e da noite. Passámos noites sem dormir, a terminar trabalhos que surgiam a um ritmo constante, a ler livros académicos complicados, e fizemos exames ainda mais difíceis. Mas estamos aqui. Conseguimos.

Fazer um exame ou um trabalho académico, como sabemos, é um esforço solitário. Pode ser uma tarefa bastante desacompanhada. No entanto, o sucesso de qualquer licenciado depende do apoio daqueles que o rodeiam.

Gostaria de agradecer a algumas das pessoas que nos acompanharam nesta jornada académica.

Antes de mais, gostaria de agradecer em especial a Sua Alteza o Aga Khan, o Chanceler da Universidade Aga Khan pela sua liderança visionária e pelas suas doações generosas que apoiam a existência da universidade. Foi a sua visão que nos permitiu ter acesso a uma educação de qualidade.

Aos nossos patrocinadores, obrigado por acreditarem em nós e por nos permitirem o privilégio de podermos perseguir os nossos sonhos através da educação. Como membro da turma inaugural da Escola Superior de Média e Comunicações, quero também fazer um agradecimento especial ao governo alemão através do KfW e BMZ por oferecerem bolsas de estudos para apoiar o nosso percurso académico. Asanteni sana.

Aos membros do corpo docente, obrigado por nos fazerem chegar mais alto no nosso trajeto académico do que alguma vez pudemos imaginar. Obrigado por nos fazerem avançar incessante e incansavelmente, mesmo quando recuávamos ou ameaçávamos desistir, por vezes ruidosamente. A vossa natureza de compreensão e apoio inabalável foram essenciais para esta nossa vitória académica de hoje.

Agradecemos à administração da escola, aos bibliotecários e a toda a equipa da Universidade Aga Khan que, de diferentes formas, nos apoiaram nesta busca pela educação.

Continuamos em dívida com os nossos familiares e amigos que investiram e sacrificaram tempo, dinheiro e muito mais para nos levarem até onde estamos hoje. Todos estes agradecimentos demonstram que, de facto, é necessária uma aldeia para uma pessoa ter sucesso.

Senhoras e senhores, peço-vos que me permitam levar-vos de volta à minha interação inicial com a Universidade Aga Khan. No formulário de inscrição para ingressar no Programa de Mestrado em Jornalismo Digital, uma das perguntas que tive de responder foi: Porque escolheu a Universidade Aga Khan?

Não vos vou dizer a resposta que escrevi, porque esta não captou minimamente a essência e a singularidade da Universidade Aga Khan. Mas vou dizer-vos o que deveria ter escrito, pois estas são as coisas que mais valorizei ao longo dos dois anos do meu percurso académico.

Uma das coisas que diferencia esta universidade das restantes é a sua abordagem educacional centrada no aluno. Se forem como eu, que vim de um contexto em que o professor era a lei e a interação entre professor e alunos era limitada, a abordagem da Universidade Aga Khan também vos poderá ter espantado.

Fiquei intrigada. Que queriam dizer com aquilo? Não viríamos para as aulas para receber lições e instruções sobre o que fazer?

Deixem-me pôr isto em perspetiva. Os professores estavam à nossa disposição sempre que precisávamos deles e o seu apoio não pode ser sobrestimado. O formato de ensino também era flexível, divertido e muito envolvente. O que não quer dizer que os programas não fossem extremamente exigentes ou intelectualmente motivantes. A aprendizagem também foi uma grande experiência. Fomos bastante encorajados a expressar as nossas ideias e a partilhar opiniões com os professores e, desta forma, sempre nos sentimos valorizados como estudantes. Estas são as coisas que tornaram a Universidade Aga Khan um local muito especial para mim.

A Universidade Aga Khan não foi apenas um lugar onde desenvolvemos conhecimentos; também criámos redes de contactos maravilhosas que iremos levar para o futuro. Sei que estou a falar por muitos de nós quando digo que as nossas competências interpessoais e de liderança foram postas à prova e apuradas através de debates na sala de aulas, trabalhos de grupo e projetos de turma.

Para os médicos, enfermeiros, professores e jornalistas que hoje se formam, apelo para que deixem a vossa marca no universo através do impacto que venham a criar nas vossas respetivas profissões, colocando os vossos pacientes, estudantes e públicos no centro de tudo o que fizerem.

Como alguém que acredita na aprendizagem ao longo da vida, espero que este seja apenas o começo para todos nós. Inspiro-me na sabedoria de Kimani Maruge, detentor do recorde mundial do Guinness para o homem mais velho a matricular-se na escola primária aos 84 anos, que disse que só deixaria de aprender quando tivesse terra nos ouvidos. Que vocês nunca parem de aprender.

Parabéns, Turma de 2019. 

Deus abençoe a Universidade Aga Khan.