Está aqui

Está aqui

  • Sua Excelência Margaret Kenyatta, Primeira-dama da República do Quénia, apresenta a 10.ª palestra inaugural de formatura na Academia Aga Khan em Mombaça.
    AKDN / Maiafreia
Formatura da Academia Aga Khan em Mombaça

Obrigada a todos pelas calorosas boas-vindas e pelo amável convite para participar num evento anual tão importante nesta instituição.

Estou muito grata por estar aqui.

Parabéns, Formatura de 2016!

Vocês conseguiram! A vossa dedicação, anos de trabalho intenso, horas e horas de estudo e perseverança compensaram.

Chegaram ao fim de um ensino secundário muito exigente e conseguiram-no com dignidade e excelência.

Estou impressionada com o sucesso e o potencial desta turma: conseguiram aceder a algumas das universidades mais conceituadas a nível mundial, incluindo a Yale, Johns Hopkins, NYU, McGill e a Universidade de Toronto. Muitos de vocês receberam níveis excecionais de auxílio financeiro para frequentar essas escolas. Como membros da turma, receberam mais de 4,5 milhões de dólares em bolsas de estudo! É impressionante.

Os 68 alunos terminaram os estudos com distinção e merecem todos os elogios que ouviram hoje, aos quais acrescento os meus: parabéns!

Os pais e tutores destes jovens devem estar muito orgulhosos. Parabéns a todos os pais! Não há dúvida que estamos aqui a comemorar graças ao vosso infalível incentivo e constante apoio a esta turma.

Professores e corpo docente: o sucesso do grupo deste ano deve-se também, sem dúvida, a vocês. Honramos os vários investimentos nesta classe dinâmica.

Em última instância, o sucesso de qualquer jovem, estudante e turma deve-se ao apoio de uma aldeia. Hoje dou os parabéns a essa aldeia, a Academia Aga Khan por um trabalho bem-sucedido! Pessoalmente, posso afirmar que Sua Alteza e a respetiva família estão muito orgulhosos de vocês.

Vi os meus três filhos, hoje adultos, sentados na mesma posição que agora ocupam. Por isso sei que encerrar um capítulo da vida e encarar o início de outro pode ser uma mistura de sentimentos: expectativa e ansiedade, entusiasmo, exaltação e incerteza. Vocês são a ligação com grandes mudanças. Em breve, estarão na Universidade: vão ser mais independentes e menos expostos ao escrutínio dos vossos pais e professores.

Muitos de vós estarão muito distantes, espalhados por países tão diferentes como África do Sul ou Singapura, dos E.U.A. aos Emiratos Árabes Unidos, do Reino Unido ao Canadá. Vocês terão de tomar muitas escolhas, que irão determinar o vosso destino. Isso pode ser assustador e, a certa altura, poderão questionar se estão de facto preparados para enfrentar esse admirável mundo novo.

Hoje, eu quero encorajar-vos porque acredito que estão prontos. Penso que estão prontos para os altos e baixos que se avizinham: as escolhas difíceis, as cargas de trabalho exigentes, os desafios peculiares e os sucessos sem precedentes. O trabalho árduo, os percalços, as desilusões e a felicidade, que, com esperança, o futuro vos reserva.

Além disso, penso que estão prontos, não só porque conseguem resolver problemas de matemática com sucesso ou memorizar factos históricos ou analisar poesia, não só porque conseguem dissecar animais ou explicar corretamente reações químicas, apesar de tudo isto seja muito importante e provaram que conseguem fazer tudo isso bem.

Mas penso que estão prontos para o futuro, para o que a vida vos reserva, porque tudo o resto aprenderam aqui.

Tiveram o privilégio de pertencer a uma escola e uma faculdade que investiu não só na formação de mentes, mas também para inspirar os vossos corações. Aqui, aprenderam a pensar de maneira crítica e a agir com compaixão. Aprenderam a ler com afinco e a viver de maneira responsável. Foram encorajados a criar, colaborar e a adotar a curiosidade. Ensinaram-nos a viver com diversas pessoas e a tratar todas as pessoas com dignidade e respeito. Aqui, aprenderam a servir através de clubes filantrópicos, como o CanCare, AniCare e o Interact Club. Em suma, aprenderam a potenciar o vosso talento não só para o benefício pessoal, mas também para criar um mundo melhor.

Infelizmente, o nosso mundo enfrenta muitos desafios e, como jovens adultos, irão deparar-se com problemas dolorosos e urgentes. São problemas que têm de ser abordados, pessoas que necessitam de amor; comunidades que necessitam de ajuda, problemas que têm de ser resolvidos.

E vocês têm a opção de saber como lidar com essas situações. Vocês podem ser indiferentes ou apáticos, mas acredito que esta escola e os vossos pais vos ensinaram que vocês são melhores do que isso. Penso que a Academia Aga Khan vos ensinou que o sofrimento dos outros é importante e que os problemas que nos rodeiam afetam-nos a todos e, uma vez que receberam tanto, devem retribuí-lo ao mundo.

Penso que vocês foram preparados para fazer isso, dar MUITO. Isso será, em parte, através do contributo dos vossos dons e mentes brilhantes ao mundo: ao obter resultados biomédicos que mudam vidas, conceber foguetões espaciais, codificar Websites incríveis, defender a justiça como advogados, tratar doentes como médicos ou seguirem o vosso percurso profissional e fazê-lo com excelência.

Mas é muito mais do que isso. Significa serem amigos de confiança, uma família fiel e cidadãos exemplares e participativos. Significa defender alguma causa e não serem apáticos moralmente. Significa serem carinhosos e pacientes, atenciosos e honestos. Significa seguirem a vossa consciência e estarem dispostos a defender o que está correto, mesmo quando o que é correto não é necessariamente popular.

É isso tipo de pessoa que a vossa escola, mentores, pais e tutores estão a tentar fazer com que vocês sejam. O mundo precisa desse tipo de pessoas: jovens adultos que defendam objetivos nobres, regidos por corações solidários e afetuosos.

E é isso que quero que façam quando enfrentarem o mundo. Onde quer que vão, o que quer que escolham fazer... Estou convencida que quando cada um de vocês mostrarem o vosso valor onde quer que seja, o nosso mundo será um local mais brilhante e melhor.

Desejo que regressem a casa e mostrem o vosso valor!

Obrigada pela vossa atenção.