Encontrar um projeto

Revitalização de Muharraq
hide

Informação técnica

  • Ciclo do Prémio:
    Estado:
    Shortlisted
    País de origem:
    Bahreïn
    Localização:
    Muharraq, Bahreïn
    Cliente:
    Sheikha Mai Al-Khalifa, Autoridade para o Departamento de Cultura & Conservação de Antiguidades, Manama, Bahrein
    Arquiteto:
    Autoridade para o Departamento de Cultura & Conservação de Antiguidades, Manama, Bahrein
    Design:
    2010-2013
    Dimensão:
    330,000 m²
    Completado:
    2013-ongoing

Downloads

Caderno de imprensa :
hide

A indústria das pérolas foi historicamente crucial para a economia do Bahrein, com a antiga capital Muharraq como o seu centro global. Após o desenvolvimento das pérolas cultivadas na década de 1930, a cidade entrou em declínio e Manama cresceu para se tornar a capital através da riqueza do petróleo. A população indígena de Muharraq foi em grande medida substituída por trabalhadores migrantes, a maioria homens solteiros que partilhavam casas alugadas.

O projeto, iniciado como uma série de obras de restauração e reutilização adaptativa de um conjunto de edifícios sob a gestão do Centro de Cultura e Investigação Sheikh Ebrahim, evoluiu para um programa abrangente intitulado Pearling Path [Caminho das Pérolas], Testemunho de uma Economia Insular, e que envolveu vários arquitetos, urbanistas e investigadores. O projeto chama a atenção para a história do comércio de pérolas na cidade e visa reequilibrar a sua composição demográfica, chamando as famílias locais a regressar através de melhorias ao nível do ambiente e uma disponibilização de espaços comunitários e culturais. O projeto é facilitado por parcerias público-privadas e envolve a preservação de vários locais e edifícios, desde casas humildes de mergulhadores a residências de prestígio e armazéns comerciais; para além da modernização de outras fachadas e a construção de quatro novos edifícios. Todos estes estão ligados através de um percurso turístico, com terrenos desocupados na sequência de demolições paisagísticas em espaços públicos.

A preservação/restauração dos edifícios tradicionais incluiu a recuperação de torres eólicas destruídas para um controlo climático natural. Os materiais utilizados coincidem com os originais - principalmente a pedra de coral reutilizada a partir das estruturas demolidas e as madeiras. O pavimento terrazzo, que se tornou popular na zona na década de 1940 para pavimentação, é bastante utilizado em mobiliário urbano, e contém partículas de casca de ostra. Os candeeiros esféricos brancos em cima de postes de terrazzo são uma forte evocação do simbolismo das pérolas e ajudam a encontrar o caminho.

Os novos edifícios respeitam a escala e o traçado histórico das ruas, ao mesmo tempo que fazem ousadas afirmações arquitetónicas contemporâneas. O Centro de Visitantes e Experiências Pearling Path e a Casa do Património Arquitetónico adotam uma estética brutalista, com as formas do primeiro a evocar as torres eólicas e os blocos de corais das estruturas vizinhas tradicionais; o Pavilhão de Arqueologias Verdes apresenta uma série de jardins interligados contendo plantas indígenas; e o Centro Dar Al Jinaa de Música Tradicional está envolvido de forma criativa em cota de malha, protegendo contra o brilho solar mas permitindo uma brisa constante. Os eventos musicais neste e noutros locais do programa incluem apresentações de músicas de pescadores de pérolas.

Hoje este local é Património Mundial da UNESCO, pelo que todos os novos processos de urbanismo são revistos pela equipa de projeto para garantir que quaisquer novos desenvolvimentos estão de acordo com os objetivos gerais do plano.

Outros Projetos: Restauração e Reutilização Adaptativa