Está aqui

Está aqui

  • Instituto para o Estudo das Civilizações Muçulmanas da Universidade Aga Khan (AKU-ISMC).
    AKDN / Gary Otte
  • O Instituto para o Estudo das Civilizações Muçulmanas, Londres. Os alunos do Instituto provêm de um vasto espectro de sectores e profissões, incluindo as ciências sociais e humanas, educação, arquitetura e artes visuais.
    AKDN / Gary Otte
  • Sediado em Londres, o Instituto para o Estudo de Civilizações Muçulmanas (AKU-ISMC) tem como objetivo reforçar a investigação e o ensino sobre a herança das sociedades muçulmanas, prestando atenção específica aos desafios que estas sociedades enfrentam nos cenários contemporâneos.
    AKDN / Gary Otte
  • O Instituto para o Estudo das Civilizações Muçulmanas da Universidade Aga Khan, com sede em Londres, vai liderar a parceria, trabalhando com as Faculdades de Direito e Teologia, e o Instituto de Estudos Orientais da Universidade Católica Portuguesa.
    AKDN / Gary Otte
  • O Instituto para o Estudo das Civilizações Muçulmanas em Londres.
    AKDN / Gary Otte
Instituto para o Estudo das Civilizações Muçulmanas

Ao disponibilizar um Mestrado interdisciplinar em Civilizações Muçulmanas que atrai académicos e estudantes de todo o mundo ao seu campus em Londres, o ISMC explora as diversas histórias das sociedades muçulmanas assim como os novos caminhos e possibilidades numa altura de mudanças, desafios e oportunidades. 

O Instituto para o Estudo das Civilizações Muçulmanas aborda os principais desafios da condição humana que se manifestam nas diversas sociedades do mundo muçulmano e nas suas diásporas. 

A AKU fundou o ISMC em 2002 com o intuito de preencher uma lacuna no discurso acerca do mundo muçulmano, através da criação de uma bolsa de estudo que abre novas perspetivas no seio das sociedades muçulmanas acerca de questões fundamentais como tradição e modernidade, religião e Estado, pluralismo e unidade, e a natureza da comunidade numa era de relações e mudanças globais. Enquanto metrópole internacional na qual a liberdade de expressão e pensamento são encorajadas e protegidas, Londres foi considerada o local ideal para o Instituto. 

O programa de mestrado de dois anos do ISMC proporciona aos seus alunos uma experiência intelectual transformadora. Estes vêm dos mais variados países, como Arménia, Áustria, Canadá, Egito, França, Alemanha, Índia, Indonésia, Irão, Nigéria, Paquistão, África do Sul, Síria, Tajiquistão, Tunísia e Estados Unidos. O objetivo do Instituto é formar estudantes que sejam pensadores críticos e comunicadores capacitados com confiança, capazes de fazer perguntas difíceis, desafiar as normas e procurar soluções; que possam trabalhar além-fronteiras num mundo diversificado; e que estejam preparados para traçar o seu próprio rumo, seja enquanto académicos, profissionais ou líderes da sociedade civil, tanto no mundo em desenvolvimento como no mundo desenvolvido. Os nossos diplomados têm hoje carreiras de sucesso nos seus países de origem e no estrangeiro. 

Alguns estão a tirar ou já concluíram doutoramentos em instituições como a Universidade de Princeton e a Universidade de Oxford, enquanto outros voltaram a casa para trabalhar nas suas comunidades, trazendo visões novas acerca dos desafios contemporâneos. 

O ISMC adota uma abordagem diversificada ao estudo das civilizações muçulmanas, disponibilizando um currículo que percorre a arte, literatura, arquitetura, religião, direito, filosofia, género e desenvolvimento, da antiguidade tardia aos dias de hoje. Isto permite um conhecimento alargado das culturas muçulmanas em toda a sua diversidade geográfica, linguística e cultural e num contexto comparativo e histórico mundial. A aprendizagem no ISMC tem uma dimensão teórica e prática. No verão do seu primeiro ano, os alunos participam num programa de imersão linguística num país que fale uma língua diferente da sua. 

No segundo verão, levam a cabo investigações orientadas para as suas teses de mestrado, em muitos casos realizando investigações originais num país apropriado. 

O Instituto mantém programas ativos de investigação e publicações. Existem três temas principais que abrangem grande parte da investigação feita no Instituto: A Construção do Conhecimento acerca das Sociedades e Culturas Muçulmanas, Compreender os Processos de Mudança nas Sociedades e Culturas Muçulmanas, e Gestão em Contextos Muçulmanos. O Instituto, em parceria com a Edinburgh University Press, publica três coleções que oferecem novas perspetivas acerca das sociedades muçulmanas, assim como volumes individuais sobre bolsas de estudo. 'Em Tradução: Pensadores Muçulmanos Modernos' enriquece os debates atuais através da publicação de traduções de obras seminais, como o inovador ensaio de 1925 da autoria de Ali Abdel Razek, 'O Islão e os Alicerces do Poder Político'. 

'Explorar os Contextos Muçulmanos' reúne os principais especialistas de várias áreas académicas para abordar questões urgentes enfrentadas pelas sociedades muçulmanas à medida que estas vão evoluindo num mundo globalizado. A coleção 'Resumos de Civilizações Muçulmanos' é um inovador catálogo de referência que cria resumos de obras acerca do mundo muçulmano em oito línguas: árabe, inglês, francês, malaio/indonésio, persa, russo, turco e urdu. O resultado é uma fonte única de conhecimento das culturas muçulmanas em todo o mundo.