Aga Khan Development Network
 

What's New

General News

Press Releases

Speeches

Spotlights

Publications

In the Media

E-mail Bulletin Archives

Photos & Slide Shows

Videos

Podcasts

Awards received

Grant News

Rss

Comunicação apresentada por Sua Excelência Armando Emílio Guebuza, Presidente da República de Moçambique, na cerimónia de inauguração do Hotel Polana Serena

16 December 2010

 

Please also see: Speech in EnglishPress Release and Video of the Inauguration

Sua Alteza Aga Khan;
Senhor Ministro do Turismo;
Senhores Membros do Conselho de Ministros;
Senhores Vice-Ministros;
Senhora Governadora da Cidade de Maputo;
Senhor Presidente do Conselho Municipal de Maputo;
Ilustres Chefes das Missões Diplomáticas e Consulares;
Ilustres Representantes de Organizações regionais e internacionais;
Distintos Representantes da Comunidade Empresarial;

Minhas Senhoras e Meus Senhores.

Estamos perante uma obra de imponente presença, de magnífica arquitectura e de conforto interior que a todos impressiona e encanta. Concebido europeu, criado africano, e erguido para enriquecer a paisagem desta Pérola do Indico e da baia que lhe serve de varanda, o Hotel Polana Serena preenche o imaginário de quem o contempla e, merecida e orgulhosamente, reclama lugar de destaque, entre os melhores hotéis de Africa, e da classe de elite, dos mais famosos hotéis do mundo.

Cerca de 88 anos depois da sua primeira inauguração, e mais de 20 meses depois das suas obras de reabilitação, o Polana Serena regista o início de uma nova fase na sua história, e sempre à altura dos desafios que uma industria hoteleira moçambicana, dinâmica e cada vez mais competitiva e exigente, lhe impõe.

Queremos assim saudar Sua Alteza Aga Khan, o grupo Serena, a gerência e os trabalhadores do Hotel Polana Serena pela decisão de levar a cabo obras de vulto, para manter este empreendimento ao nível dos mais exigentes hóspedes que escalam esta pérola do indico.

Minhas Senhoras e meus Senhores,

O turismo desempenha um papel fundamental na promoção do desenvolvimento social e económico da nossa pátria amada, através da geração de emprego e de renda, Na verdade,

  • Temos casos de comunidades que se organizaram para montar e gerir empreendimentos turísticos comunitários.
  • Temos casos de compatriotas que antes não tinham uma renda regular, mas que hoje são trabalhadores permanentes ou sazonais em estancias turísticas: 
    - como operários de construção e de manutenção de equipamentos;
    - como jardineiros ou canalizadores;
    - como cozinheiros ou serventes de mesa
    - como guias turísticos ou assistentes de actividades de mergulho e de pesca em alto mar.

As implicações em cascata, desse aumento de renda, têm permitido o acesso destas famílias a mais bens e serviços que a falta de recursos financeiros antes lhes negava.

Conseguem construir uma casa melhorada, adquirir um meio de transporte, manter os seus filhos nas escolas, enfim, vêem as suas vidas melhoradas. Se antes apenas dependiam de uma agricultura de subsistência ou da pesca artesanal, hoje passam a ter uma actividade que lhes aumenta a renda.

Temos condições para atrair e diversificar, as actividades turísticas em Moçambique, para assim assegurar que mais compatriotas nossos encontrem no turismo uma fonte de receita e de participar mais activamente na luta contra a pobreza e pelo nosso bem estar:

  • Temos condições para dinamizar o turismo de sol e de praia, ao longo da extensa linha costeira, salpicada de ilhas paradisíacas e recortada por baias idílicas.
  • Com o aumento de voos, crescimento da nossa capacidade de alojamento, e de realização de eventos, melhorámos, substancialmente as condições para impulsionar o turismo de negócios;
  • Ao turista também oferecemos a possibilidade rara no mundo de ligar o turismo cinegético ao turismo de sol e de praia;
  • O turismo cultural, tem estado a afirmar-se, graças à crescente valorização dos nossos talentos e do nosso património histórico, cultural, artístico e da nossa culinária. Temos hoje muitos festivais locais que atraem cada vez mais turistas nacionais e estrangeiros;
  • Aos recortes de relevo propícios ao turismo de aventura, juntam-se às paisagens idílicas, disponíveis para quem procura, beleza, sossego e harmonia com a natureza.

Estas são apenas algumas das longas páginas de referência do nosso turismo que aliadas à nossa tradição de povo hospitaleiro, sempre com um sorriso renovável, fazem de Moçambique um dos destinos privilegiados no turismo mundial.

Este é um facto que as estatísticas sobre as chegadas ao nosso país muito bem atestam.

Ao colocar-se neste patamar, o nosso país é desafiado a transformar esse potencial turístico num valioso contributo para o desenvolvimento social e económico da nossa pátria amada. O contributo do Hotel Polana Serena neste aspecto é reconhecido e aplaudido. Com agrado, observamos que outros empreendimentos turísticos fazem a sua parte, na exploração destas potencialidades e oportunidades no turismo contribuindo, deste modo na materialização do Plano Estratégico do desenvolvimento do Turismo.

A implantação de infra-estruturas turísticas representa um importante passo para a exploração do nosso potencial turístico mas pode não ser suficiente para assegurar competitividade, a nível interno e internacional.

Por isso, temos estado a abrir mais vias de acesso, a construir mais estradas e a interligar diferentes unidades administrativas, do nosso País à rede nacional de energia eléctrica.

Temos igualmente estado a expandir as tecnologias de informação e comunicação, incluindo o sinal de rádio, televisão e de telefonia, móvel e fixa. Na lista dos investimentos incluímos também a construção de unidades sanitárias dotadas de tecnologia de ponta para atenderem a emergências complexas.

Ainda no quadro da dinamização, do turismo em Moçambique, apraz-me registar que, a aprovação da lei da Aviação Civil, em vigor desde o dia 1 de Janeiro de 2010, criou condições para o aumento do tráfego de e para diferentes cantos do nosso Moçambique. Hoje temos mais voos a ligar diferentes cidades moçambicanas entre si e com o estrangeiro.

É também com agrado que sentimos o pulsar da força transformadora do turismo na indução de mudanças e na melhoria da qualidade de vida do nosso maravilhoso Povo. O turismo é , assim, um instrumento importante na luta contra a pobreza, no campo e na cidade.

Minhas Senhoras, Meus Senhores

Reiteramos as nossas saudações a Sua Alteza Aga Khan e ao Grupo SERENA, pela renovação, pela renovação, dentro dos seus traços originais, do Hotel Polana, esplêndida obra de arquitectura desta nossa cidade capital.

A todos quantos deram a sua valiosa contribuição para a realização deste projecto, os empreiteiros, os fiscais e os trabalhadores, vai a nossa expressão de gratidão e encorajamento para que se envolvam em mais iniciativas do género, que concorram para consolidar a posição que esta Pérola do Indico já alcançou de destino turístico de classe internacional.

A terminar, queremos convidar o Grupo SERENA e outros empresários nacionais e estrangeiros a investirem nas Zonas de Interesse Turístico, isto é, zonas demarcadas para o nosso desenvolvimento do turismo.

Estão até o momento declaradas sete destas Zonas de Interesse Turístico, nas províncias de Inhambane, Nampula, Niassa e Cabo Delgado. Queremos convidar-vos a implantarem mais hotéis e demais estabelecimentos turísticos, para multiplicar mais ainda as referências turísticas mundiais que o Hotel Polana nos proporciona.

Muito obrigado pela vossa atenção.

Bookmark and shareBookmark & Share

Return to top